Comércio/Logística

Carrinhos de Movimentação: O carro chefe da Logística!

Escrito por gaveteiro_admin

O emprego de técnicas adequadas para embalar e transportar componentes é indispensável para o bom andamento dos processos dentro das empresas e garantir a satisfação dos clientes. Dessa forma, o uso de equipamentos para logística é uma parte muito expressiva para a competitividade das organizações, distribuindo e armazenando eficazmente seus materiais.

imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrial

Nessa perspectiva, o movimento e a distribuição de produtos dentro da empresa, nos processos de armazenamento e de carga e descarga, são essenciais para as ações da indústria. Esse tipo de atividade faz parte da logística do empreendimento, que é uma área extremamente importante, pois um erro pode ser fatal na relação entre a organização e o cliente.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo com as principais informações sobre como é aplicada a logística dentro das organizações e quais são os equipamentos que podem auxiliar os processos das empresas. Acompanhe!

O que é a logística dentro das organizações?

Basicamente, a logística é representada por uma parte da empresa que cuida da organização dos suprimentos, do estoque e da distribuição de seus produtos, ou seja, trabalha com o fluxo de materiais a partir da gestão, planejamento e controle.

Tudo isso indica que a área de transporte é muito relevante dentro das organizações, incentivando a integração entre os setores da empresa para promover o aprimoramento de seus processos. Assim, as metas institucionais são estimuladas e os resultados financeiros são melhorados.

Carrinhos de Movimentação: O carro chefe da Logística!

Para isso, é preciso desenvolver serviços mais eficientes e com custos acessíveis para os usuários, mantendo a qualidade no processo. Nessa perspectiva, os gestores estão constantemente lutando para reduzir os gastos operacionais, identificando oportunidades de economia e evitando desperdícios.

Sendo assim, um planejamento logístico cuidadoso amplia a infraestrutura de movimentação nas organizações, melhorando o desempenho de todos os setores do negócio e criando estratégias de expansão da capacidade da empresa no mercado.

Qual é a norma regulamentadora desse processo?

NR-11 regulamenta as atividades de transporte, movimentação, armazenamento e manuseio de materiais. Sobretudo, essa normativa aborda os procedimentos para uso e manutenção dos equipamentos, sinalizações e condições de trabalho dentro dos centros logísticos.

Dessa forma, a NR-11 estabelece quais são os requisitos básicos de segurança a serem observados nos postos de trabalho, no que se refere a movimentação, transporte, manuseio e armazenagem de materiais. Essa manipulação de objetos pode ser feita de forma manual ou mecânica, buscando sempre a prevenção de infortúnios laborais.

Carrinhos de Movimentação: O carro chefe da Logística!

Os artigos 182 e 183 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) embasam juridicamente a existência dessa norma regulamentadora. Por isso, os equipamentos utilizados para o transporte e movimentação de materiais, sejam eles tracionados por motores, elétricos ou movidos por rodas, devem ser construídos de forma a garantir a segurança do profissional.

Outro fator importante é a especificação da carga de trabalho, pois cada equipamento e componente tem um peso máximo para a realização dos serviços. Caso esses fatores não sejam seguidos, é possível que ocorram quedas, acidentes, lesões ou até mesmo óbitos, considerando situações mais graves.

Como otimizar a logística dentro das empresas?

Embalar e transportar materiais é um requisito fundamental para uma boa logística das empresas, considerando os ambientes internos durante o processo produtivo ou o atendimento de clientes com eficiência. Essa dinâmica ocupa um lugar estratégico dentro das organizações, integrando o negócio em todos os setores.

Pensando nisso, separamos a seguir alguns parâmetros essenciais que devem ser observados para lidar com a logística dentro das empresas, abrangendo desde o monitoramento dos fornecedores, passando pelos processos de armazenagem até a distribuição dos materiais. Descubra!

Considere as necessidades e diferenças de cada produto

Para transportar as mercadorias adequadamente, é fundamental levar em consideração as particularidades de cada tipo de produto e componente que será movimentado, pois as características de acondicionamento podem ser diferentes, dependendo do ramo do negócio.

No caso de matérias-primas e itens não refrigerados, por exemplo, o transporte e o armazenamento é distinto em relação aos produtos congelados. Além disso, cada um desses insumos demanda uma embalagem específica, assegurando as condições necessárias de conservação.

Garanta a armazenagem correta

Essa é uma etapa que deve receber cuidados e atenção especial por parte da equipe de colaboradores, seja ela em qualquer fase da cadeia produtiva. Todos os profissionais envolvidos com essa atividade devem ter a perícia necessária para o manuseio dos produtos, principalmente no caso de itens perecíveis e frágeis.

Por isso, os aspectos relacionados à armazenagem, considerando o recebimento, a escolha de uma embalagem apropriada e o envio dos produtos, devem ser planejados e elaborados com eficiência.

Nessa perspectiva, alguns dos parâmetros essenciais que precisam ser observados são:

  • equipamentos e ferramentas: devem ser manuseados apenas por profissionais qualificados e habilitados para a função;
  • instalações físicas: o local de armazenamento deve proporcionar as condições ideais para uma correta manutenção dos produtos;
  • temperatura das instalações: dependendo do tipo de produto armazenado, existem algumas condições especiais para o acondicionamento desse material.

Não se esqueça da importância das embalagens

O conceito de embalagem não trata apenas do invólucro e do recipiente que cerca o produto, mas também de todos os maquinários que são utilizados para acondicioná-lo, como é o caso de caixotes, pallets etc.

Sendo assim, existem cinco tipos de embalagens diferentes, que são:

  • embalagens primárias: são aqueles invólucros que entram em contato direto com a matéria-prima;
  • embalagens secundárias: é a embalagem que mantém a matéria-prima ou o produto bem preservado até alcançar os pontos de distribuição, onde são vendidos ou manipulados;
  • embalagens terciárias: envolvem as embalagens secundárias, acondicionando melhor os itens durante a fases de transporte e armazenamento;
  • embalagens quaternárias: são os já conhecidos pallets, que comportam as embalagens terciárias durante a estocagem nas instalações físicas;
  • embalagens quinárias: compreendem os contêineres padrões ou refrigerados, de acordo com as necessidades especiais do produto.

Qual o carrinho ideal para usar no transporte?

Independentemente do ramo de atuação da empresa, é necessário que ela combine filosofias e características para impulsionar o bom funcionamento. Nesse âmbito, a organização deve dominar completamente todas as atividades que exerce e dispor de todos os equipamentos que viabilizem os seus serviços.

No caso de estabelecimentos comerciais, por exemplo, os carrinhos de carga são muito utilizados no transporte e armazenamento de produtos pelo estoque, movimentando pesos maiores com mais eficiência, qualidade e em menos tempo.

Mesmo no caso de objetos pequenos em estabelecimentos menores, o uso de um carrinho de carga otimiza o transporte com a movimentação de grandes quantidades, tornando o negócio mais lucrativo.

Carrinhos de Movimentação: O carro chefe da Logística!

Sobretudo, existe uma grande variedade de carrinhos para transporte, indo desde o mais simples até os mais modernos, que movimentam produtos muito pesados. No entanto, antes de adquirir algum equipamento, é fundamental conhecer qual componente irá atender melhor às necessidades da sua empresa.

Com o objetivo de ajudar a escolher o carrinho de carga ideal para o seu estabelecimento, separamos a seguir alguns dos maquinários disponíveis no mercado.

Carrinho armazém

Existem diferentes tipos de carrinhos, indo desde os mais pesados, que suportam cargas de até 400 kg, passando pelos que permitem carregamentos de até 250 kg, e chegando aos mais leves, que aguentam um limite máximo de 180 kg.

Os carrinhos armazém são muito utilizados em rodoviárias e aeroportos, geralmente operados por profissionais que auxiliam no transporte de bagagens. Além disso, também são usados na construção civil para a movimentação de blocos e outros objetos.

Carrinho plataforma

Os carrinhos do tipo plataforma é mais o indicado para o transporte de produtos variados, suportando uma carga de até 600 kg. Esse modelo é muito usado em centros de distribuições, estoques de lojas, supermercados e hipermercados.

Geralmente esses equipamentos contam com alças e punhos emborrachados, aumentando o conforto durante o manuseio. Além disso, também são mais versáteis e podem ser facilmente guardados, confeccionados em alumínio com boa resistência à ferrugem.

Carrinho dobrável

Esse modelo de carrinho é um dos que mais se destaca, principalmente por conta do seu puxador ajustável, com capacidade de regulagem de altura durante o carregamento de objetos. Além disso, esse equipamento pode ser dobrado quando não estiver sendo utilizado, facilitando na hora de armazenar.

Feito de material resistente, conta com rodas emborrachadas ideais para o transporte de caixas, bolsas e móveis. É um equipamento muito ágil, que consegue movimentar objetos pesados em armazéns e galpões, otimizando o serviço de entrega das empresas.

Empilhadeira

Esse equipamento é ideal para a movimentação de cargas acondicionadas em pallets, com modelos que chegam a suportar até duas toneladas. Sobretudo, esse componente é de grande utilidade por permitir o deslocamento do material disposto na vertical ou na horizontal.

Carrinhos de Movimentação: O carro chefe da Logística!

Entre algumas das empilhadeiras mais comuns disponíveis no mercado, é possível destacar:

  • empilhadeira retrátil: é um equipamento de alta performance, com capacidade nominal que varia de 1.700 a 2.000 kg, elevando componentes a alturas entre 6 e 12 metros;
  • empilhadeira tracionária: é um dos equipamentos com melhor custo-benefício do mercado, com capacidade de carga de até 1.600 kg e elevações máximas de 5,40 metros;
  • empilhadeira patolada: para trabalhos mais leves, essa empilhadeira é o modelo ideal, equipada com baterias automotivas com capacidade para até 1.200 quilos e elevações de 3,50 metros;
  • empilhadeira semielétrica: é a ferramenta ideal para cargas fracionadas ou minimizadas, geralmente utilizando apenas uma bateria automotiva para elevações de cargas de até 1.000 kg e a 3,40 metros de altura;
  • empilhadeira manual: muito útil para os usuários com baixas quantidades de movimentação, suporta cargas de até 1.500 kg e elevações máximas de 1,60 metro.

Carrinho palleteiro

Também usado para a movimentação de produtos acondicionados em pallets, esse equipamento consegue suportar um peso maior do que a maioria das empilhadeiras, chegando a aguentar até duas toneladas.

É inegável a utilidade desse componente. Imagine qual seria o tempo e a energia gastos por um trabalhador para transportar uma carga de dois mil quilos que, com um carrinho palleteiro, pode ser transportada de uma única vez?

Além disso, esses carrinhos não são usados apenas em grandes empresas e indústrias, sendo úteis em todos os tipos de estoques e empreendimentos que tenham movimentação de produtos, bastando escolher o mais adequado para a tarefa a ser realizada.

Como as cintas auxiliam no transporte de cargas?

Os sistemas de amarração de cargas contam com catracas e presilhas especiais para o vínculo com pesos tensionados, garantindo rapidez, praticidade e segurança durante o transporte de materiais.

Esse sistema evita a ocorrência de tombamentos, deslizes e quedas durante o percurso de movimentação de cargas, aumentando o valor agregado dessa atividade. Nesse sistema, as cintas para auxiliar no transporte são utilizadas com diversos tipos de terminais de ancoragem e fixação, dependendo das características e das necessidades do serviço.

Cintas para elevação de carga

Para auxiliar o processo de movimentação, um acessório essencial é a cinta para elevação de carga, sendo o seu uso regulamentado por norma.

Fabricada em poliéster resistente, a cinta de elevação de carga apresenta modelos com capacidades diferentes, chegando a suportar até dez toneladas. No entanto, é importante destacar que esse produto deve ter certificado de aprovação e atender à norma EN 1492-1.

Cinta para amarração de carga

Para manter a carga segura no carrinho, é fundamental fazer uso da cinta de amarração de carga. O componente de poliéster com gancho também é um item de segurança importante, chegando a suportar até quatro toneladas. Da mesma forma, esse equipamento deve ter certificado de aprovação e atender à norma EN 12195-2.

Para a escolha ideal desse componente, é necessário levar em consideração alguns detalhes importantes, como:

  • a carga que será transportada: tamanho e peso dos materiais movimentados;
  • as condições do piso: seleção de carrinhos com rodas que não irão danificar ou causar grandes desgastes no piso, considerando a escolha de materiais em ferro, aço ou borracha;
  • condições gerais do ambiente: levar em consideração os desníveis do chão, largura das portas etc., considerando novamente o tipo de roda, o tamanho do carrinho, entre outros.

Gaveteiro é um site voltado para a distribuição de EPIs, ferramentas, equipamentos industriais, embalagens, materiais para escritório e limpeza e outras opções corporativas. Essa variedade de suprimentos reúne cerca de 1000 fornecedores na plataforma, com os diferentes tipos de carrinho de movimentação e cintas de auxílio em função das necessidades da sua organização.

Como observado, a escolha ideal dos equipamentos para logística é um fator essencial para o bom desenvolvimento das atividades dentro das organizações. Estar alinhado com as equipes de trabalho e adotar carrinhos de cargas e cintas para amarração são alguns dos parâmetros que otimizam os serviços e aumentam a qualidade do produto final.

Gostou do nosso artigo com as principais informações e diretrizes para a escolha ideal de equipamentos de logística? Então compartilhe o post nas suas redes sociais, para que seus amigos também tenham acesso a este conteúdo.

Sobre o autor

gaveteiro_admin

1 comentário

Deixar comentário.

Share This