Dicas do Gaveteiro

Guia prático para fazer a limpeza de piscinas

Escrito por flavaccaro

Agora não tem mais desculpa para a água da piscina não estar cristalina! Confira com o Blog do Gaveteiro dicas para fazer a limpeza de piscinas com muito mais praticidade.

Mesmo que a água da piscina esteja aparentemente limpa, não apresente odor desagradável e nem cores diferentes, ela pode estar contaminada e ser um risco para a saúde dos banhistas. Para evitar que isso aconteça, selecionamos dicas importantes para que a piscina fique sempre limpa e desinfetada.

Tratamento da água da piscina

Quando a água da piscina é renovada ou fica muito tempo sem ser usada, as chances de ocorrer proliferação de bactérias e micro-organismos são muito altas. Se isso acontecer é necessário um tratamento rigoroso que recupere a qualidade da água de acordo com o nível de sujidade, odor, turbidez e aparência.como-medir-o-ph-da-piscina (1)

Causa geral do problema e soluções

A maior parte dos problemas na água da piscina são consequência de falta de filtração, falta de limpeza física, ausência de cloro e pH inadequado. Alguns sinais demonstram claramente que a água não está em seu melhor estado.

– Água esverdeada e turva:

Causa provável: Ausência de cloro e desenvolvimento de algas.
Solução: Supercloração com hipoclorito de sódio.

– Cheiro forte de cloro:

Causa provável: Insuficiência de cloro para oxidar contaminações e reações químicas por conta da reação entre cloro livre e urina ou suor.
Solução: Supercloração com hipoclorito de sódio.

– Irritação dos olhos e da pele:

Causa provável: Cloraminas ou pH inadequado.
Solução: Supercloração com hipoclorito de sódio.

– Corrosão de metais:

Causa provável: pH baixo ou instável.
Solução: Ajustar o pH entre 7,0 e 7,4.

– Espuma na água:

Causa provável: acúmulo de material orgânico devido falta de cloro ou o excesso de algicida a base de amônio(a) (?).
Solução: Supercloração com hipoclorito de sódio.

-Incrustação nas juntas dos azulejos:

Provável causa: Excesso de algicida ou pH inadequado.
Solução: Aplicação de algicida e inibidor de incrustações.

Produtos adequados para a limpeza da piscina

Agora que você já sabe por que é necessário manter a limpeza da piscina em dia, confira alguns produtos de limpeza de piscina para auxiliar na limpeza da piscina.

– Cloro: Disponíveis em tabletes, granulado ou líquidos, o produto é  altamente eficaz na desinfecção da água de piscinas em geral.

– Limpa Borda: Produto desenvolvido para remover a sujidade depositada nas bordas das piscinas sem fazer espuma em excesso.

– Sulfato de Alumínio: Indicado para eliminar a turbidez da água causada pela sujeira em suspensão.

– Dicloro: Clorado orgânico altamente solúvel e de fácil dissolução, é indicado para a desinfecção da água de piscinas em geral. Permanece por mais tempo na água

–Estabilizador de pH: Produto indicado para estabilizar o pH da água de piscinas em geral, mantendo sua alcalinidade.

– Redutor de PH: Redutor de pH , elimina a turbidez provocada pelo carbonato de cálcio.

– Clarificante e Floculante: Indicado para decantar as partículas para o fundo da piscina proporcionando uma água cristalina. Produto que possibilita a retenção através do filtro.

– Barrilha Leve: Elevador de pH, indicado para aumentar a eficiência do cloro.

– Elevador de Alcalinidade (pH+): Produto que eleva a alcalinidade total da água de piscinas em geral.

– Algicida 2 em 1: Indicado para eliminar as algas das paredes e escadas, combate o aparecimento de algas de águas de piscinas.

– Kit Teste Alcalinidade: Mede a alcalinidade da água da piscina. Indispensável no tratamento da água da piscina, pois assim você evita problemas com o pH da água e obtém maior rendimento dos produtos.

– Inibidor de Manchas e Incrustações: É ideal para reverter a coloração da água que sofre reação de metais ou cloros, impedir a formação de incrustações, remover manchas metálicas e prevenir a formação de manchas calcáreas.

– Tratamento semanal:  É um coadjuvante do cloro, melhora seu desempenho mas não substitui na cloração diária de desinfecção.

Equipamentos de Limpeza

– Controlador de Cloro e pH:

A função desse equipamento é controlar automaticamente o nível do cloro e do pH da água da piscina através da análise continua dos parâmetros na água com valores reais que em seguida serão comparados e registrados em sua memória, tomando automaticamente a decisão de ligar ou desligar os equipamentos que alimentam o oxidante e regulam o pH.

– Geradores de Cloro: 

Produzindo o seu próprio cloro através do sal comum colocado na água (salinização), o aparelho desinfeta e destrói bactérias,  algas e microorganismos que se desenvolvem na água da piscina.

– Estojo de Testes:

Para fazer o tratamento impecável da água de piscinas, o estojo de testes produz resultados confiáveis através da análise da água, podendo decidir qual produto deve ser utilizado e em qual dosagem dentro dos três parâmetros fundamentais da água da piscina: Cloro, pH e alcalinidade.

– Dosador:

Ideal para a cloração da piscina através de tabletes, o dosador possui tecnologia que, em conjunto com a água para diluir e a motobomba ligada para misturar, mantém o residual do cloro no nível desejado pelo usuário.

– Clorador Flutuante:

Produzindo água clorada automaticamente durante 24 horas por dia através de pequenas dosagens, o clorador flutuante não utiliza energia elétrica e não impossibilita o uso da piscina. Analisando o residual de cloro, basta ajustar a cinta de regulagem conforme o necessário para aumentar ou diminuir a liberação do químico na água.

Dicas de limpeza e conservação de piscinas

  • A higienização começa ao redor da piscina, varrendo o local sempre no sentido oposto da água para evitar que sujidades atrapalhem o tratamento da água.
  • É importante manter a piscina coberta com lona para que folhas, insetos, galhos ou resquícios trazidos com mau tempo sujem a água.
  • Quando a lona juntar água, tirar o máximo possível da água acumulada, sempre descartando no gramado, nunca dentro da piscina.
  • Limpar as bordas com o produto apropriado, utilizando o auxilio de esponjas macias para esfregar a área desejada.
  • Utilizar produtos adequados como limpa bordas, cloro, algicidas, etc
  • Verificar o equipamento para ter certeza que tudo está em ordem, como o motor, pré-filtro, coadeira e aspirador aquático.
  • Retirar objetos sólidos da água com o auxilio da coadeira antes da aplicação de qualquer químico.
  • Após a aplicação dos produtos químicos, esperar sua ação durante 3 ou 4 horas e retirar através de aspiração toda massa depositada no fundo do tanque.

banner com imagem de produtos de uso corporativo, imagem contém botão para fazer cotação online

Faça sua cotação clicando aqui.

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

Deixar comentário.

Share This