Construção Civil Manutenção Predial

Episódio 09 – Série Especial EPI: Proteção para Altura

Escrito por Fernanda Silva

Trabalhar nas alturas não é tarefa fácil – e nem sempre segura. Por apresentar grandes riscos, é citada em várias normas regulamentadoras para que o profissional esteja seguro e que, consequentemente, se consiga diminuir os acessos que a área apresenta.

O que são?

trabalhador-utilizando-roupas-de-protecao-no-trabalho-capacete-de-epi-oculos-de-epi-protecao-em-altura

Em alguns segmentos profissionais o uso de equipamentos de proteção individual (EPI) é de suma importância. Trabalhos com altos índices de riscos à saúde e à segurança precisam de equipamentos especiais que assegurem a salubridade do trabalhador.

Na construção de edifícios, por exemplo, não pode ser dispensado o uso de equipamentos de segurança para trabalho em altura. Esse trabalho só pode ser feito por um profissional adequado, que passou por treinamento e obteve certificação.

Trabalhar nas alturas demanda – além do uso dos equipamentos de segurança – o uso correto dos dispositivos pois, se não instalado e manuseado de forma correta, pode acarretar em acidentes de trabalho.

Como já comentado no FAQ – Proteção em altura, é considerado trabalho em altura, atividade feita acima de 2 metros, sendo obrigatório de acordo com a NR-35, o uso de EPI.

A NR-35 não deixa os profissionais executarem as tarefas às cegas. É informado de forma esclarecedora quais os equipamentos devem ser utilizados – atendendo as exigências da NR-6 -, o treinamento que deve ser feito, e quais as responsabilidades das partes, tanto dos contratados quanto dos contratantes.

Os trabalhos da construção civil, são em maior parte, a área que tem um grande número de acidentes, que podem ser causados desde a queda de objetos e materiais até de quedas dos próprios profissionais.

Os casos de queda ocorrem pela falta do uso dos EPI’s para altura. Os trabalhadores devem usar os dispositivos para segurança oferecido de forma gratuita pelas empresas empregadoras, recebendo da mesma, orientação correta para usar o equipamento.

 

Quais os equipamentos necessários?

trabalhador-utilizando-roupa-de-protecao-em-altura-talabarte-mosquetao-cordas-capacete-de-epi

Existem diversos tipos de equipamentos de segurança para trabalho em alturas. Entre eles podem-se citar: capacete, óculos, roupas com viseira, luvas, botas e tão mais importante quanto, estão os cinturões de segurança, além de acessórios, como é o caso do cinto para trabalho em altura.

Por que tantos dispositivos?

Como se trata de um trabalho perigoso, cada equipamento tem uma utilização diferente, usada para o mesmo fim: não deixar que o trabalhador caia e, se cair, que fique no estado de suspensão inerte até a chegada de socorro.

Para que os equipamentos forneçam segurança, eles devem ser passados por testes que viabilizam a qualidade do produto mostrando a resistência do quanto de peso suporta e do quanto de tempo aguenta. Alguns desses EPI’s tão importantes quanto. Por exemplo, se uma construtora não tem como distribuir em uma obra óculos para todos, não tem tanto problema se o mesmo for mexer somente com bloco e cimento, mas se ele estiver a 5 metros do chão, deve estar usando cinturão de segurança, trava-quedas e talabartes.

 

·         Trava-quedas: Dispositivo trava-quedas instalado em uma linha de vida (instalação de cordas ligadas a ancoragens), que acompanha o trabalhador no seu trajeto. Caso o trabalhador caia, o objeto trava o funcionário na linha de vida;

·         Talabartes: É preso no cinturão de segurança e no trava-quedas ligado à linha de vida;

·         Cinturão de Segurança: Se ajusta a parte abdominal do corpo do trabalhador, passando pelo tronco, ombros e pernas que possui regulagens simples e rápidas.

·        Cinto Trabalho em Altura: Serve para colocar os objetos necessários para executar as tarefas de trabalho. Facilita na hora de pegar os objetos sem precisar se locomover.

 

Como verificar a qualidade do produto?

homem-suspenso-por-talabarte-protecao-em-altura-epis-de-protecao-em-altura

Por ser uma área muito arriscada, tem-se diversas exigências de proteção em altura. Quando comprar um EPI de proteção, verificar se o produto tem o Certificado de Aprovação (CA), para verificar a veracidade da qualidade do produto.

O CA é atestado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) que faz as pesquisas de qualidade de um EPI autorizando a venda do produto. Tudo é feito atendendo as disposições da NR-6.

Importante: Caso a empresa venha a comprar EPIs importados, deve-se primeiramente verificar se o produto esta na lista autorizada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO).

Veja os episódios anteriores:

Sobre o autor

Fernanda Silva

Deixar comentário.

Share This