Construção Civil Indústria Manutenção Predial

Qual a diferença entre as botas de couro e microfibra?

Escrito por flavaccaro

Qual é o tipo calçado ideal para garantir a segurança dos trabalhadores da indústria? O ideal é adquirir botas de couro ou botas de microfibra? Essas são dúvidas que surgem para muitos técnicos de segurança do trabalho, visto que o mercado é repleto de opções.

imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrial

Portanto, conhecer as características de cada modelo é essencial para fazer a escolha correta. Este post tem o intuito de esclarecer essas e outras dúvidas sobre o assunto. Confira!

Quais são os diferenciais entre as botas de couro e as botas de microfibra?

homem-trabalhando-na-construcao-civil-com-botas-de-couro

O tipo de calçado ideal para garantir a segurança no trabalho depende da área de atuação de um profissional. Na indústria civil, por exemplo, os funcionários devem utilizar calçados com biqueiras de aço para evitar que eles se machuquem com a queda de objetos.

Os calçados de segurança são uma das exigências estabelecidas na NR 6. A função dos calçados é proteger o colaborador de riscos, sejam eles queda de objetos, pisos escorregadios, choques ou exposição a produtos químicos.

banner-de-epi-com-botas-para-protecao-dos-pes-EPI

Sendo assim, é muito comum que em uma mesma empresa os funcionários utilizem calçados diferentes. Afinal, eles serão escolhidos de acordo com o risco em que estão expostos. Como deve ser o calçado para a indústria? Quais são os diferenciais das botas de couro e de microfibra? Acompanhe:

Botas de couro

O couro é um material de origem animal, geralmente retirado da pele de bovinos, suínos e caprinos. Ele proporciona alta durabilidade, pois é resistente à variação de temperatura. A elasticidade e resiliência natural também são características desse produto. O material que é disponibilizado para venda passa por um tratamento químico e mecânico, com curtimento à base de cromo.

O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de couro no mundo, o que torna o material acessível para consumidores e empresários. O valor total da exportação chegou a USD 1,74 bilhão em 2016.

Contudo, devido à origem animal, as botas de couro têm algumas particularidades. Elas não podem ser lavadas diretamente, pois correm o risco de ficar ressecadas. Essa prática também pode levar à proliferação de micro-organismos, o que não é recomendado nas medidas de segurança e higiene.

Sendo assim, a limpeza só pode ser realizada com pano úmido para diminuir a sujeira acumulada. Vale lembrar que o material deve secar à sombra, pois o sol pode provocar danos.

Para complementar, é necessário ter cuidados específicos em relação ao armazenamento. As botas de couro devem ser mantidas em ambientes arejados, com baixa umidade e com temperatura abaixo dos 25ºC.

Botas de microfibra

Esse material é formado por microfilamentos de poliamida, poliéster e viscose. Sendo assim, é um produto artificial criado pela indústria. As botas de microfibra utilizadas para a segurança no trabalho podem conter dois tipos de acabamento:

  1. suede, que é semelhante ao nobuck;
  2. poliuretano, que recebe um material especial no acabamento para ficar com aspecto semelhante ao couro.

material de qualidade e certificado costuma ser desenvolvido utilizando alta tecnologia. Por isso, tem características como alta durabilidade, conforto, secagem rápida e maior área de respiração.

Entre os diferenciais das botas de microfibra estão as características antibacterianas e antifúngicas. Sendo assim, elas proporcionam mais higiene aos trabalhadores. Além disso, elas são leves e garantem alta proteção aos agentes químicos.

Esse tipo de calçado também recebe produtos químicos para repelir o acúmulo de água e pode ser lavado com frequência. Confira outras vantagens desse tipo de bota:

  • ela é até 30% mais leve do que as botas de couro;
  • apresenta mais conforto, o que garante melhor desempenho do funcionário;
  • tem alta resistência a rasgos e apresenta grande elasticidade;
  • é capaz de manter as características originais mesmo quando exposta a agentes externos;
  • tem alta durabilidade, sendo resistente à abrasão;
  • utiliza material hidrofugado para atrasar a penetração de líquidos;
  • mantém a estabilidade térmica, mesmo diante de chuva, sol e calor excessivo;
  • protege contra respingos de solda e propagação de chamas.

Qual é a melhor opção para a indústria e por quê?

Geralmente a opção mais indicada para os trabalhadores da indústria é a bota de microfibra. Ela consegue assegurar a transpiração dos pés e permite que o suor saia conforme os movimentos do trabalhador. O produto também garante alta permeabilidade e secagem rápida. Além disso, esse calçado é altamente resistente a diversos produtos químicos como:

  • tolueno, presente em gasolina, tinturas e agentes de limpeza;
  • hidróxido de sódio, presente na soda cáustica;
  • soluções de amônia, utilizadas em produtos branqueadores de cerâmicas, detergentes e borrachas;
  • peróxido de hidrogênio, conhecido como água oxigenada;
  • isopropanol, produto muito utilizado na indústria de tintas, vernizes e removedores;
  • hipoclorito de sódio, presente na água sanitária.

Para complementar, as botas de microfibra podem ser lavadas sem prejudicar o acabamento do material e sua proteção. Para tanto, a limpeza pode ser feita com água e detergente. O produto ainda garante uma secagem rápida. É importante lembrar que as palmilhas antimicrobianas também devem ser mantidas limpas e secas.

Devido a essas características, as botas de microfibra são mais indicadas para a indústria e outros setores que exigem mais segurança e higiene, como:

  • cozinhas industriais;
  • frigoríficos;
  • indústria química;
  • abatedouros;
  • laboratórios;
  • indústrias alimentícia e leiteira;
  • hospitais e muitos setores de serviços.

O técnico de segurança do trabalho também deve ficar atento às práticas que garantem uma melhor utilização das botas de microfibra e o conforto dos colaboradores. É sempre indicado fornecer ao menos dois pares do produto para que seja possível realizar um rodízio. As botas de microfibra também precisam ser armazenadas adequadamente, em ambiente arejado e longe do calor e da umidade.

Vale lembrar que o responsável pela segurança do trabalho deve ficar atento às indicações da NBR 20345, que define as características específicas para cada setor dentro da empresa.

É possível perceber que há diferenças quanto ao uso e à manutenção dos calçados. Enquanto as botas de couro exigem mais atenção do trabalhador, as botas de microfibra garantem melhores condições de higiene e segurança.

Este post esclareceu suas dúvidas? Então assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos relacionados à segurança do trabalho diretamente no seu e-mail!

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

Deixar comentário.

Share This