Construção Civil Indústria

Cartucho químico de respirador: qual a tecnologia usada pela 3m?

Escrito por flavaccaro

Quem acompanha o nosso blog sabe como a segurança do trabalho é muito importante para o desempenho de uma empresa. À vista disso, a atuação de um profissional dessa área é fundamental para garantir a integridade da equipe e manter a continuidade dos processos. Ele precisa acompanhar as tendências do mercado e utilizar técnicas e equipamentos eficientes, e em meio a esse cenário, a proteção respiratória é uma questão que merece toda a sua atenção.

Cartucho-quimico-e-respiradores-no-banner-azul

O equipamento de proteção respiratória (EPR) deve ser escolhido de acordo com o grau de periculosidade da atividade em análise e os riscos do ambiente, como o cartucho químico de respirador. Escolher um EPR errado coloca em risco a saúde da equipe, e você precisa evitar essas situações a todo custo.

Por isso, este post vai ajudá-lo a entender um pouco mais sobre o assunto. Mostraremos o que é um cartucho químico de respirador e como você deve escolhê-lo. Tenha atenção em sua leitura e aproveite.

equipamentos-de-protecao-individual-mais-cartucho-quimico-para-protecao-do-trabalhador

Qual é a importância da proteção respiratória?

O ar que respiramos é composto por várias moléculas e partículas. Algumas atividades empresariais oferecem inúmeros e minúsculos contaminantes aéreos que prejudicam a saúde dos colaboradores.

Respirar um ar limpo é uma premissa essencial para o sucesso de qualquer equipe de trabalho. Entretanto, nem todas as gestões se preocupam com essa questão. Em muitos casos, os riscos em um ambiente de trabalho passam despercebidos e atrapalham e prejudicam a saúde de todos.

Por exemplo, as poeiras são pequenas partículas suspensas no ar e que são facilmente inaladas. Elas são formadas a partir da quebra, moagem ou trituração de um material sólido. E o equipamento correto a ser utilizado para isso é o filtro mecânico.

Já os vapores são substâncias misturadas ao ar. Eles ocorrem através da evaporação de sólidos ou líquidos, e são caracterizados pelos odores.

Em outras palavras, você não vê o vapor, mas sente o seu cheiro. Alguns de seus principais exemplos são: vapor de mercúrio, gasolina, benzeno e formaldeído. Lembre-se de que os cartuchos químicos são os EPR’s necessários para proteger os funcionários dos vapores.

Percebe-se que cada uma dessas situações precisa ser combatida com EPR’s diferentes. Um profissional que não conhece essas particularidades utiliza o equipamento de proteção individual errado e pode trazer péssimas consequências para a saúde dos funcionários.

Por isso, você deve ser responsável por inspecionar e avaliar a natureza dos riscos que estão presentes. É importante fornecer as informações necessárias e realizar treinamentos sobre o uso correto dos equipamentos. Assim, você respeita as normas regulamentadoras e evita problemas judiciais e financeiros que prejudicarão a empresa na qual você trabalha.

Para que o cartucho químico de respirador é utilizado?

Ele faz parte dos equipamentos de proteção respiratória. O cartucho químico é utilizado em um respirador, sendo acoplado em ambos os lados. Com isso, é possível proteger o usuário contra gases e vapores. Ele é diferente do filtro mecânico, pois não protege contra materiais particulados.

Na maioria dos casos, o cartucho químico de respirador é constituído por carvão ativado e pode receber tratamento químico adicional para capturar determinados gases e vapores.

Existem diferentes categorias de cartuchos:

  • cartuchos químicos VO: protegem contra vapores orgânicos. São utilizados em situações em que o cheiro pode trazer desconforto e mesmo enjoo ao usuário (se houver proximidade com esgoto, por exemplo), mas que não afetam a saúde diretamente;
  • cartuchos químicos VA: protegem contra vapores ácidos, como amônia e acetona. São vapores que podem prejudicar a saúde em curto ou longo prazo, se forem inalados diretamente;
  • cartuchos VO/GA: protegem simultaneamente contra vapores orgânicos e gases ácidos. São utilizados, por exemplo, em situações em que a pessoa tenha contato com o esgoto (que exala vapores orgânicos) e precise aplicar um desentupidor químico (que pode emitir um gás ácido prejudicial à saúde).

Os cartuchos são sempre vendidos em pares para tipos específicos de trabalhos, e é ideal que sejam utilizados assim. Caso seja necessário outro tipo de cartucho, você deve utilizá-lo adequadamente para ter total eficácia na proteção contra gases e partículas volantes.

Como identificar um produto de qualidade?

Em um primeiro momento, o cartucho químico de respirador passa por testes e é autorizado pelo Ministério do Trabalho para ser comercializado. Dessa forma, se o produto está no mercado, é provável que ele cumpra os requisitos mínimos de proteção ao usuário.

Entretanto, outros tópicos precisam ser abordados nessa hora. A tradição da empresa produtora também deve ser levada em consideração. Há essa necessidade, pois uma gestão consolidada no mercado está sempre na vanguarda do setor e oferece produtos com tecnologias inovadoras, como os produtos da 3M.

O setor de segurança do trabalho passa por constantes mudanças. Sendo assim, esse critério é importante para a melhoria contínua dos equipamentos de proteção e as técnicas utilizadas em seu negócio.

Muitos profissionais têm dúvidas na hora de trocar o equipamento. Nem todos os produtos oferecem indicadores que sinalizam quando é o momento para a aquisição de um novo cartucho químico de respirador.

Um usuário que utiliza um produto de qualidade — como os que são vendidos pela Gaveteiro — não se preocupa com isso, pois ele observa manchas no cartucho e sabe o momento exato para realizar a troca.

Quais outros conceitos são importantes?

O prazo de validade do cartucho é diferente da vida útil dele. Esses conceitos são facilmente confundidos, por isso, é necessário ter muita atenção nessas horas.

O prazo de validade é responsabilidade do fabricante, e diz respeito ao tempo em que o cartucho permanece conservado na embalagem fechada. Já o tempo de vida útil deve ser observado pelo próprio usuário — com orientação do engenheiro ou técnico de segurança.

Além da marca visível, no caso de cartuchos como os da 3M, o usuário também deve ficar atento ao sentir qualquer odor quando estiver utilizando o respirador (caso em que o cartucho precisa ser trocado) e verificar a integridade do cartucho, que não pode estar rompido ou expelindo secreções.

De qualquer forma, já existem tecnologias que podem ajudá-lo nessas horas. A 3M desenvolveu um software exclusivo para calcular a vida útil dos cartuchos. Apesar disso, é válido ressaltar que ele fornece apenas uma simulação desse valor.

A segurança do trabalho já não é mais um diferencial para se destacar no mercado. Ela se tornou fundamental para proteger os usuários de uma empresa. Desse modo, é necessário conhecer os riscos existentes no ambiente e determinar os melhores equipamentos de proteção aos seus funcionários.

O cartucho químico de respirador deve ser utilizado para protegê-los dos vapores e gases orgânicos. As tecnologias usadas nos produtos da 3M garantem a segurança de todos e dão resguardo para um supervisor de segurança do trabalho.

E então, o que você achou do nosso conteúdo? Quer encontrar os melhores produtos em segurança do trabalho, como os cartuchos químicos de respirador? Basta entrar em contato com a nossa empresa!

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

1 comentário

Deixar comentário.

Share This