Dicas do Gaveteiro

Assédio moral no trabalho: como as políticas de saúde e segurança podem ajudar na prevenção

pessoas-trabalhando-longe-do-assedio-moral
Escrito por flavaccaro

O assédio moral no trabalho é um problema silencioso, que pode acontecer em qualquer tipo de empresa mas, muitas vezes, não é percebido por gestores e colegas de trabalho. Mas quem passa por essa perturbação em algum momento da carreira pode enfrentar um grande sofrimento e se sentir abalado a ponto de desenvolver problemas de saúde físicos e psicológicos.

pessoas-debatendo-tecnicas-de-como-evitar-o-assedio-moral

Segundo pesquisa publicada pela rede britânica BBC em 2015, quase metade dos profissionais brasileiros afirmam já ter sofrido assédio moral no trabalho. Dados como esse mostram que se trata de um problema comum no ambiente corporativo e que, por isso, deve fazer parte da comunicação cotidiana de todas as empresas.

Para evitar que o assédio moral aconteça em qualquer local de trabalho, o primeiro passo é entender as características desse comportamento e como ele pode ser identificado. Depois disso, é essencial saber como lidar com essa situação e evitar que ela se repita. Acompanhe o post que preparamos sobre o assunto!

O que caracteriza o assédio moral no trabalho?

O assédio moral é o comportamento repetido que visa ridicularizar, humilhar, constranger ou amedrontar um funcionário. Ele pode partir de uma pessoa hierarquicamente superior ou de um colega de trabalho que tenha, de alguma forma, privilégios ou uma posição de vantagem, como mais tempo de casa ou relação mais próxima com gestores e sócios da empresa.

No assédio moral, o funcionário pode sofrer ataques de cunho profissional, como a exigência de metas inalcançáveis, sabotagem no desempenho de suas tarefas ou críticas constantes ao seu desempenho, ou no âmbito pessoal, como xingamentos, comentários negativos sobre sua aparência ou apelidos depreciativos.

O assédio pode acontecer de forma pública, diante de outros funcionários, mas, muitas vezes, é praticado em particular, quando não existem testemunhas, instalando-se como um problema silencioso difícil de ser identificado e combatido.

Como a repetição é um aspecto importante para qualificar o assédio moral, não podem ser classificados dessa forma cenários como uma única crítica, bronca ou episódio isolado de conflito entre funcionários.

Como detectar o assédio moral?

assedio-moral-no-trabalho

É muito comum que a vítima tenha dificuldade para perceber que está sofrendo assédio moral. Por ser um problema tão comum no ambiente de trabalho, muitas vezes é considerado normal e ganha pouca atenção. Quando a situação se torna mais grave, o funcionário passa a questionar seu próprio comportamento e pode até se culpar pelos episódios de crítica e humilhação.

Para ter certeza de que está sendo vítima e evitar que o assédio continue acontecendo, a pessoa deve analisar o comportamento do agressor no local de trabalho de forma mais ampla.

Deve-se observar se o suposto agressor age da mesma forma com todos os colegas de trabalho, como ele é visto por outros trabalhadores, se existe um histórico de agressões e reclamações sobre ele. Vale também conversar com os colegas mais próximos sobre a questão e buscar outras histórias e opiniões, para avaliar o caso de forma clara e completa.

Como comprovar o assédio moral?

como-evitar-assedio-moral-no-trabalho

Para comprovar que determinado funcionário está praticando assédio moral na empresa, um passo importante é reunir provas e testemunhas para dar suporte a uma eventual denúncia.

A vítima pode começar conversando com os colegas, expondo a situação e pedindo que eles observem a conduta do suposto agressor, testemunhem os momentos de hostilidade e falem a seu favor. Se o assédio costuma acontecer a portas fechadas ou quando não há mais ninguém no local, é preciso evitar essas situações e manter sempre uma terceira pessoa por perto, para que ela confirme os acontecimentos.

É indispensável também guardar todo material que comprove a situação, como e-mails, documentos, recados, conversas por aplicativos e redes sociais, como WhatsApp, Facebook ou canais internos, e até recorrer, quando possível, a gravações de áudio e de vídeo.

Caso a vítima já esteja sentindo o impacto do assédio em sua saúde, apresentando problemas físicos ou psicológicos, os laudos de profissionais podem ser também usados como comprovação de uma situação de assédio moral.

Como combater o assédio moral no trabalho?

Para evitar e combater o assédio moral no ambiente de trabalho, é importante que a empresa se posicione explicitamente contra esse tipo de comportamento. O tema deve fazer parte da comunicação cotidiana, seja na atuação do RH, nas conversas de feedback e pesquisas de clima.

Também é importante que ela ofereça alguma forma de apoio psicológico aos seus colaboradores e mantenha um canal aberto de diálogo, pelo qual um funcionário vítima de assédio se sinta seguro para expor a situação e fazer uma denúncia.

E, no caso de uma reclamação, a empresa precisa agir efetivamente. A primeira atitude deve ser no sentido de reeducar o agressor e adotar medidas disciplinares, como advertências e suspensões. Se esses procedimentos não forem suficientes para levar o agressor a mudar suas atitudes, é preciso realizar o seu desligamento.

Qual é o papel da segurança do trabalho na prevenção do assédio moral?

evitando-assedio-moral-na-empresa

O assédio moral tem a capacidade de abalar a vítima tão profundamente que ela pode acabar sendo afastada de suas funções em uma situação considerada acidente de trabalho.

Alguns dos problemas que podem surgir como consequência de um quadro de assédio são pressão alta, gastrite, depressão, síndrome do pânico e síndrome de Burnout, um esgotamento físico e mental provocado por níveis muito altos de estresse.

Para evitar que o assédio moral chegue a esse ponto, a área de segurança do trabalho deve atuar em conjunto com o departamento de RH na criação de um regulamento interno ou código de conduta, que inclua regras claras sobre o tema. Além disso, deve ministrar palestras e cursos nos quais esse assunto seja abordado.

Toda empresa é responsável por oferecer aos seus colaboradores um ambiente adequado e seguro em todos os sentidos. Por isso, é importante estar atento para identificar e reagir a qualquer sinal de assédio moral no trabalho. Com uma política eficaz de prevenção a qualquer tipo de assédio, a equipe se mantém mais harmoniosa e motivada e tanto o funcionário quanto a empresa se beneficiam.

Para acompanhar mais informações sobre o mundo corporativo e a segurança do trabalho, siga nossos perfis no FacebookTwitter e Google Plus!

banner-com-varios-produtos-do-gaveteiro

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

Deixar comentário.

Share This