Dicas do Gaveteiro

Saiba como montar um departamento de saúde e segurança do trabalho!

Escrito por flavaccaro

O departamento de saúde e segurança do trabalho é uma área indispensável para qualquer empresa, independentemente de seu setor econômico ou tamanho. Isso porque é lá que são elaboradas as principais medidas de prevenção de acidentes, riscos e fiscalização do ambiente laboral.

pessoas-juntas-se-planejando-para-organizar-a-segurança-e-o-departamento-de-saude

A política liderada por esse setor define estratégias e compromissos totalmente focados na saúde, bem-estar e integridade física de todos que trabalham naquele espaço. Ela também estabelece as responsabilidades de toda a equipe para que o ambiente seja mais seguro.

Neste post, você vai conhecer melhor a formação e importância desse órgão tão primordial para o bom funcionamento de uma organização.

A importância de cuidar dos trabalhadores

É difícil mensurar o tamanho da importância do departamento de saúde e segurança do trabalho, tendo em vista que a integridade física e bem-estar dos empregados é algo tão essencial que não tem preço.

No entanto, alguns fatores podem ajudar a esclarecer os inúmeros benefícios causados pelo cuidado com os trabalhadores. Os principais deles são:

Cumprimento das Normas Brasileiras

A criação de um departamento de saúde e segurança do trabalho não é apenas um investimento contra riscos, mas também uma forma de manter a organização em dia com suas obrigações perante a legislação.

Segundo a Norma Brasileira nº1 do Ministério do Trabalho, todas as empresas que possuem 50 funcionários ou mais devem contar com a implantação de um setor especializado para garantir a segurança e saúde dos trabalhadores.

As empresas menores, por sua vez, devem possuir uma comissão interna voltada para a prevenção de acidentes (CIPA) ou contratar pelo menos um técnico responsável pela manutenção da segurança laboral.

Redução de custos

É preciso tomar muito cuidado com a possibilidade de afastamento de colaboradores (em especial aqueles que atuam em condições insalubres) em virtude de doenças ou acidentes de trabalho. Segundo dados da Previdência Social, dores, fraturas e transtornos mentais foram as maiores causas de concessão do auxílio-doença em 2017.

Além de ter que lidar com a ausência de funcionários e até gastos com futuras indenizações ou multas, uma gestão ineficaz de segurança do trabalho pode custar caro para empresas que adotam planos de saúde, já que estes tendem a aumentar seus valores conforme o índice de uso dos funcionários.

Melhor produtividade

É muito comum que o empresário encare a saúde de seus funcionários como um custo, mas a verdade é que as organizações que investem nessa área possuem o diferencial de economizar com acidentes e doenças que acabam evitadas antecipadamente.

Além disso, o engajamento e incentivo a uma vida saudável evita a ocorrência de estresse, fadiga e outros males que interferem no bom fluxo de trabalho. Em suma: uma equipe saudável e motivada produz mais e melhor. Isso agrega valor ao negócio.

Passo a passo para implementar um departamento de saúde e segurança do trabalho

Cada empresa deve possuir seu próprio dimensionamento para a implantação de um setor de saúde e segurança, já que, conforme mencionado, algumas delas têm apenas um técnico com o papel de representar o departamento inteiro.

Se por um lado a variedade das circunstâncias determina a montagem desse espaço, por outro, existem procedimentos que podem (e devem) ser adotados para uma implantação bem-sucedida:

Conhecer o que já existe

Antes da criação de um departamento especializado, é preciso se manter a par do que a empresa já dispõe, tanto em recursos quanto em materiais relativos à prevenção de riscos. O espaço possui sinalização de segurança? Os funcionários já receberam algum tipo de treinamento? Quais medidas já foram implantadas para preservar a saúde da equipe?

Só depois de conhecer o que já está valendo na prática, é possível lapidar e planejar melhorias para o sistema de gestão da segurança e saúde no trabalho como um todo.

Incluir o envolvimento de superiores

A alta direção da empresa não deve estar apenas consciente, mas também bastante comprometida com a implantação do departamento de saúde e segurança do trabalho. Afinal, os supervisores hierárquicos também são responsáveis pela adesão da cultura do setor e por dar exemplo para os demais funcionários.

Sendo assim, é recomendado que todos participem do planejamento, execução e avaliação desse departamento.

Criar uma estratégia organizacional

A inclusão do departamento de saúde e segurança do trabalho dentro da estratégia operacional de toda a organização é importante para prever o aporte humano e financeiro necessário para a sua implantação e desenvolvimento.

Cabe à alta direção da empresa formular este planejamento estratégico, já que o processo requer a elaboração de objetivos baseados na visão e missão institucionais. As metas do departamento também devem ser compreendidas por todos os membros da equipe, o que envolve um trabalho de conscientização que parte dos líderes.

Formar equipes multidisciplinares

O perfil dos profissionais que compõem o departamento é bem dinâmico. A depender do tamanho da empresa, é recomendado que este setor conte com médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, engenheiros e, pelo menos, um técnico de segurança do trabalho.

Além do conhecimento técnico, também é importante que todos os membros do departamento dominem boas habilidades de comunicação e relacionamento interpessoal.

Engajar colaboradores

Para que o departamento trabalhe a todo vapor, é preciso contar não apenas com o comprometimento da liderança, mas também com o envolvimento dos funcionários.

Por isso, é recomendado que o setor ofereça abordagens com ações de conscientização, como avaliações de risco, estratégias de motivação e coaching em saúde preventiva.

Regulamentação de um setor de saúde e segurança do trabalho

organizando-as-normas-de-segurança-do-trabalho-e-do-departamento-de-saúde

O maior desafio para os especialistas em saúde e segurança do trabalho costuma ser conhecer e fazer cumprir tudo o que já foi pré-determinado em questões de procedimentos prevencionistas para as empresas.

Para evitar esse problema, é preciso saber quais são as principais normas regulamentadoras de segurança do trabalho. A NR 4 é o principal conjunto de diretrizes que deve ser usado na montagem do departamento de saúde e segurança do trabalho, pois estabelece diversos pontos importantes como o dimensionamento do quadro de profissionais e do setor, conforme o grau de risco em que a empresa se encontra.

Esse índice é representado por um valor numérico (de 1 a 4) que expressa a intensidade de riscos das principais atividades exercidas na empresa. A relação entre as funções e esses graus de riscos pode ser encontrada no Quadro 1 da NR 4.

A partir daí, é preciso levar em conta essa classificação para a formação do departamento. Empresas a partir do grau 3, por exemplo, exigem a presença de um engenheiro de segurança (ainda que em meio período), desde que o local conte com 250 colaboradores ou mais.

Também é preciso conhecer de perto as atualizações e mudanças relativas às normas da área, já que essas regras não são imutáveis. Toda a gestão tem que estar pronta para acompanhar as evoluções da segurança e saúde para aplicar em seu departamento.

Agora que você já sabe tudo sobre a montagem de um departamento de saúde e segurança do trabalho, aproveite para nos seguir nas redes sociais. Conheça nosso perfil no Google +FacebookTwitter para aprender mais sobre segurança no ambiente de trabalho!

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

Deixar comentário.

Share This