Construção Civil Indústria

Entenda a importância do uso de EPI para bombeiros

Escrito por flavaccaro

A função do bombeiro geralmente é relacionada apenas aos trabalhos de combate a incêndios. Entretanto, eles também atendem outras demandas, como salvamentos aquáticos, intervenções em acidentes elétricos e emergências médicas. Por executarem tarefas tão perigosas, precisam se proteger utilizando o tipo certo de EPI para bombeiros.

bombeiros-trabalhando-com-mangueira-de-incendio-em-um-incendio

Mas você sabe quais são todos os equipamentos de proteção individual indicados para essa atividade? Não? Fique tranquilo, você conhecerá todos eles neste post! É só continuar a leitura!

Importância do uso de EPI para bombeiros

Os bombeiros atuam em funções que estão ligadas a situações de risco, como incêndios e resgates em áreas de confinamento, altura ou no meio do mar. Por esse motivo, eles precisam utilizar equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados para suportar o calor, evitar quedas e qualquer tipo de ferimento.

Afinal, não adianta o bombeiro tentar salvar uma vida se não cuidar de si mesmo. Ele precisa estar protegido para conseguir dar o melhor de si nos trabalhos de resgate, principalmente quando eles estão relacionados aos casos de incêndio. Esse tipo de situação é desgastante para o profissional, que fica exposto a altas temperaturas e precisa exercer um esforço físico por um longo período.

Exemplo disso foi o que aconteceu no incêndio de um prédio de 24 andares em São Paulo. Os bombeiros trabalharam para eliminar os focos de incêndio e fizeram a evacuação dos edifícios ao redor. Também foi realizada a tentativa de resgatar uma vítima utilizando corda e o acesso em outro prédio, mas a estrutura desabou no momento.

Mesmo com todo o cuidado da equipe, um bombeiro ficou ferido devido ao acidente. Agora, imagine se os profissionais não estivessem utilizando os equipamentos de proteção individual adequados? Muitos poderiam ter se machucado, prejudicando, inclusive, o trabalho de resgate.

NR35 e as regras sobre o uso de EPIs

homem-arrumando-os-equipamentos-de-protecao-em-altura-usado-por-bombeiros

Norma Regulamentadora (NR) 35 estabelece os requisitos mínimos para a proteção dos trabalhadores em altura. Ela exige cuidados com o planejamento, a organização e a execução das medidas para garantir a segurança dos envolvidos.

Em primeiro lugar, deve-se compreender que é considerado trabalho em altura qualquer atividade realizada acima de 2 metros do chão ou do nível inferior apresentado. Por exemplo, em um edifício pode ser considerado nível inferior o apartamento do andar anterior. A NR também determina as responsabilidades da empresa e do trabalhador. Confira algumas delas:

Obrigações da contratante

  • assegurar a implementação das medidas de proteção ao trabalhador;
  • realizar a análise de risco e, se necessário, fazer a emissão da permissão de trabalho;
  • fazer o procedimento operacional para as atividades frequentes em altura;
  • realizar a avaliação prévia das condições para o trabalho em altura;
  • assegurar o uso dos equipamentos de proteção individual para os trabalhos em altura;
  • fazer a suspensão dos trabalhos quando não há condições para a execução da atividade;
  • promover o treinamento da equipe sobre as medidas de segurança para os trabalhos em altura e o uso dos equipamentos de proteção corretos.

Obrigações dos profissionais

Os bombeiros também devem cumprir a parte deles para que o trabalho seja exercido com responsabilidade e segurança. Confira as principais obrigações dos trabalhadores:

  • cumprir as exigências legais para o trabalho em altura;
  • atender as normas exigidas pela empresa;
  • interromper os trabalhos quando não houver condições para a execução das atividades;
  • zelar pela sua segurança de todos os envolvidos.

Checklist dos EPIs para trabalho em altura e contra incêndios

bombeiro-ao-lado-do-caminhao-de-bombeiro-com-traje-completo-de-bombeiro

Os bombeiros devem utilizar equipamentos de proteção próprios para os riscos que eles enfrentarão em suas atividades. Como sempre são chamados com urgência, é fundamental que os materiais estejam disponíveis em um local de fácil acesso. Conheça os principais EPIs para a função:

Bota para bombeiros

Essa bota é produzida para garantir a segurança do profissional. Para isso, ela utiliza um sistema de proteção e vulcanização em autoclave com forro de acrílico para oferecer efeito antichama. Ela também deve conter biqueira de aço, solado de borracha e reforço de proteção para a canela do bombeiro.

Capuz Balaclava

Esse é um capuz de segurança que utiliza malha de fibra com reforço para promover efeito antichamas até temperaturas próximas a 300ºC.

Capacete

Esse capacete precisa ser produzido com material próprio para proteger o bombeiro das altas temperaturas. Para isso, deve apresentar a possibilidade de ajuste para qualquer tamanho de cabeça, faixas refletivas para o profissional ser facilmente localizado e utilizar na área interna um tecido resistente às chamas.

Uniforme e luva antichamas

As roupas de proteção devem apresentar três camadas protetoras: uma externa, uma barreira protetora e outra térmica. Os materiais devem ser resistentes ao fogo com o intuito de garantir a segurança ao trabalhador em temperaturas até 1.000ºC.

Talabarte e cinto paraquedista

Auxiliam o bombeiro nos trabalhos de resgate em altura. A principal função é evitar quedas, pois os ganchos prendem o bombeiro para que ele consiga fazer resgates em espaços de confinamento ou muito altos.

Equipamento de proteção respiratória

Evita que as vias respiratórias dos bombeiros se contaminem com os gases expelidos pelo incêndio e também faz a proteção em casos de deficiência de oxigênio. As micropartículas podem provocar grandes prejuízos para a saúde do trabalhador. Por esse motivo, o uso de um respirador adequado para a atividade é fundamental.

Riscos do mau uso de EPIs

bombeiro-com-roupa-especial-para-trabalho-em-locais-com-chamas

O EPI para bombeiros garante a segurança dos trabalhadores porque cria uma barreira de proteção entre o profissional e os riscos do ambiente em que ele é exposto. O equipamento oferece proteção mecânica e térmica para garantir que o trabalhador consiga exercer sua função.

Caso o bombeiro não utilize os materiais e vestimentas adequadas, corre o risco de sofrer um acidente grave que vai comprometer sua saúde física e toda a operação de resgate. Um EPI pouco resistente a fortes temperaturas, por exemplo, pode derreter ou ficar deformado durante a atividade. Por isso, é essencial que o bombeiro esteja 100% preparado para exercer a atividade — e isso envolve treinamento e o uso dos EPIs adequados com certificados de aprovação.

Compreendeu a importância de disponibilizar corretamente o EPI para bombeiros? Cuide de sua equipe e garanta a segurança dos trabalhadores e das pessoas resgatadas por eles.

Tem algum comentário sobre os equipamentos de proteção indicados? Compartilhe com a gente suas impressões sobre este assunto!

banner-com-produtos-de-protecao-contra-incendio

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

Deixar comentário.

Share This