Construção Civil

Você conhece os equipamentos de proteção para os olhos?

Escrito por flavaccaro

Os históricos de ocorrências ocupacionais no Brasil são alarmantes e chamam a atenção de empresas e profissionais para o uso adequado dos EPIs. Os equipamentos de proteção para os olhos têm o importante papel de proteger o trabalhador de acidentes temporários ou permanentes nessa região.

dois-homens-com-protecao-dos-olhos-em-uma-obra-olhando-para-uma-planta

Conhecer os EPIs mais indicados para cada atividade é fundamental para garantir a segurança dos colaboradores. Além disso, é necessário fazer a manutenção correta dos itens e a substituição quando eles apresentam algum defeito. Conheça os principais equipamentos de proteção ocular e saiba como escolher o mais adequado!

Histórico de acidentes e importância do uso de equipamentos de proteção

dois-homens-e-uma-mulher-olhando-uma-planta-e-usando-protecao-para-os-olhos-em-uma-obra-da-construcao-civil

O uso de EPIs tem como principal objetivo evitar os acidentes de trabalho nas empresas. Mas, qual é a definição disso para o Governo? A Lei Geral da Previdência Social caracteriza, em seu artigo 19, o que é considerado um incidente oriundo da função:

“Acidente de trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados referidos no inciso VIII do artigo 11 desta lei, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que causa a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho”.

Constatada essa questão, é importante lembrar que cabe à empresa fornecer os equipamentos de proteção individual para evitar os acidentes durante a atividade. Além disso, a companhia deve orientar os profissionais quanto ao uso correto dos EPIs.

Isso se faz ainda mais importante quando se observa os gastos da Previdência Social com os acidentados. Em 2015, por exemplo, foram concedidos mais de 8 mil auxílios para os trabalhadores brasileiros em áreas urbanas. Esses números representam apenas os casos em que os profissionais precisaram se afastar mais tempo da atividade.

O maior impacto pode ser percebido nos índices de problemas ocupacionais. Em 2016, por exemplo, foram registradas 578.935 ocorrências de acidentes de acordo com os dados da Previdência Social.

Esses números ainda podem ser considerados imprecisos, pois a crise econômica gerou uma queda no número de trabalhadores com carteira assinada. Logo, podem ter ocorrido acidentes sem um registro oficial.

O que isso significa? Ainda há muito a ser feito para evitar problemas de saúde temporários e permanentes nos funcionários. Os equipamentos de proteção individual auxiliam nesse contexto: prevenir quedas e danos físicos e promover uma qualidade de vida ao trabalhador.

Atividades que exigem o uso de EPIs de proteção visual

Os equipamentos de proteção para os olhos são necessários em muitas atividades, principalmente àquelas relacionadas à construção civil e à indústria. Veja algumas profissões que demandam o uso de EPIs:

  • soldadores, pois eles têm contato constante com faíscas dos equipamentos de solda;
  • vidraceiros, o vidro pode estilhaçar facilmente e atingir os olhos;
  • Madeireiros, a poeira oriunda dos cortes da madeira pode prejudicar a visão do trabalhador;
  • químicos, os produtos tóxicos podem contaminar os olhos e causar danos permanentes;
  • médicos, quando lidam com doenças infectocontagiosas;
  • trabalhadores da construção, pois eles podem ter contato com vigas de ferro, poeira e sofrer queimaduras em função do excesso de sol.

EPIs de proteção para os olhos

tres-homens-com-capacetes-olhando-uma-planta-arquitetonica-na-construcao-civil

Dependendo da atividade exercida, os equipamentos de proteção podem mudar. Conheça os principais:

Visor articulado

Ele é um protetor facial com uma testeira para permitir o ajuste na cabeça do usuário. Geralmente, os visores são feitos com policarbonato, mas as cores e materiais podem se diferenciar conforme a atividade.

Por exemplo: para ambientes com altas temperaturas as viseiras devem ser aluminizadas. Já quando são realizadas atividades com solda o mais indicado é o uso de equipamento de Celeron ou outros materiais termoplásticos.

Esses protetores precisam ser utilizados quando o colaborador tem contato com partículas volantes, como em atividades de:

  • aplicação de defensivos;
  • apicultura;
  • funções que têm riscos químicos e biológicos.

Óculos de proteção

Esses equipamentos de segurança são indicados para os profissionais que têm qualquer risco de dano aos olhos. Os óculos protegem contra impactos de partículas volantes multidirecionais, poeiras, gases, altas temperaturas, radiações, respingos de produtos químicos, entre outros. Os modelos mais comuns do mercado são:

  • lente transparente, para casos de luminosidade normal;
  • lente amarela, em situações de baixa luminosidade;
  • lente escura, para ambientes com excesso de luminosidade.

Em nosso site, você pode encontrar estes produtos e muitos outros à venda.

Máscaras para solda

Elas têm a função de proteger os olhos, o rosto e a parte frontal do pescoço do funcionário em atividades que geram exposição às radiações ópticas e fagulhas de soldagem.

O equipamento precisa ser utilizado com o acompanhamento de óculos de segurança para altas temperaturas. É fundamental se lembrar de que essa é uma atividade de alto risco e o EPI tem o papel de evitar problemas no desempenho do trabalhador, bem como acidentes que podem gerar a invalidez permanente.

Problemas que podem ser evitados com os equipamentos adequados

uma-mulher-de-protecao-de-olhos-e-capacete-em-uma-obra

Os acidentes ocupacionais na região dos olhos subiram de 36% em 2010 para 56% em 2015. A maior parte dos casos é causada por um corpo estranho que atinge a visão. A visão subnormal e a cegueira são exemplos de problemas que podem ocorrer pela falta de uso de EPIs. Os dados da Previdência Social registraram um aumento de 5 vezes nesses tipos de casos entre 2010 e 2015.

Produtos como fumaça e componentes químicos podem causar conjuntivite nos funcionários. Casos como esses também precisam ser notificados para evitar que o ambiente de trabalho tenha exposição aos fatores que causam alergias.

Os estilhaços de vidro, por exemplo, podem causar a perfuração do globo ocular e causar prejuízos permanentes na visão do colaborador, caso ele não seja encaminhado com urgência para o atendimento médico. Por isso, as atividades com riscos de contato com objetos pontiagudos demandam um cuidado especial da empresa e do funcionário.

Os profissionais que atuam com produtos químicos têm um risco muito alto de sofrer queimaduras graves na região ocular. Quando as substâncias não atingem diretamente a visão, elas podem provocar incidentes nas pálpebras e prejudicar o fechamento dos olhos.

Outra situação comum de acidente ocupacional é a contusão. Ela pode ocorrer devido a um choque com maquinário, por exemplo. Apesar de não causar uma perfuração do olho, isso pode gerar uma fratura no osso e ampliar a pressão intraocular. Caso o profissional de segurança do trabalho perceba sinais de sangramento ou inchaço na pálpebra do funcionário, é indicado encaminhá-lo para o atendimento médico.

Como escolher o EPI de proteção para os olhos

mulheres-usando-protecao-dos-olhos-em-uma-obra

Para evitar os incidentes na região dos olhos, é importante escolher um equipamento adequado para a atividade exercida. Confira algumas dicas a seguir:

  • avalie o conceito do fabricante que produz o equipamento de proteção ocular;
  • verifique se o EPI tem certificado de aprovação;
  • escolha o equipamento com a tonalidade correta de filtro de luz para a atividade;
  • fique atento ao prazo de validade dos produtos;
  • avalie se o equipamento se encaixa de forma adequada no rosto do profissional;
  • dê preferência para a aquisição de EPI que tem opção de ajuste no rosto.

Dicas complementares:

  • faça a higienização adequada dos equipamentos para prolongar o seu tempo de uso;
  • realize o armazenamento adequado dos itens;
  • verifique se o equipamento apresenta alguma rachadura e efetue a troca imediata.

Logo, os equipamentos para proteção dos olhos são a maneira mais efetiva de evitar acidentes de trabalho e garantir a qualidade de vida do profissional.

Agora que você já sabe como escolher o EPI ideal, aproveite para entrar em contato com nossa equipe e conhecer os equipamentos que atendem às necessidades da sua empresa!

banner-em-azul-degrade-com-um-oculos-de-protecao-visual

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

Deixar comentário.

Share This