Dicas do Gaveteiro

18 ferramentas fundamentais para a sua obra

Escrito por Fernanda Silva

Na hora de realizar uma obra, mais do que ter experiência e estar preparado, você precisa se planejar. Somente com as ferramentas e os materiais corretos você terá a garantia da segurança e a eficiência necessária para produzir um trabalho de qualidade.

imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrial

 

A etapa de planejamento de obras é fundamental para que o projeto seja desenvolvido com sucesso, e os instrumentos e métodos são fatores importantes nesse contexto. Você sabe quais ferramentas para a construção civil são consideradas essenciais? Sabe como elas funcionam e como auxiliam na melhoria da eficiência, organização e produtividade da obra?

Neste artigo, vamos listar quais são as principais ferramentas para obra que você precisa providenciar, explicar suas funções e indicar qual é a maneira correta de utilização. Continue a leitura e confira!

1. Alicate

Os alicates são utilizados em todos os canteiros de obras. Existem diversos tipos dessa ferramenta, cada um com uma função específica:

ferramentas fundamentais para a sua obra

  • alicate universal: é o modelo mais comum e tem diversas funções existentes em outros tipos de alicates. Com ele é possível flexionar e cortar cabos e arames e agarrar objetos. Também é possível utilizá-lo para intensificar a força empregue na hora de girar peças metálicas;
  • alicate de corte: com o nome já diz, é uma ferramenta utilizada para realizar cortes em cabos de ligas metálicas. É recomendado para cortar materiais mais resistentes;
  • alicate de eletricista: esse tipo de alicate também é utilizado para realizar cortes em cabos e fios, porém, seus dentes e pinças finas permitem que o corte seja realizado de forma mais precisa e sem gerar muita perda do material cortado;
  • alicate de pressão: é ideal para apertar, fixar e remover tubos metálicos rígidos e parafusos;
  • alicate bico de papagaio: é amplamente utilizado em trabalhos hidráulicos, já que permite apertar torneiras e encanamentos sem danificar as peças;
  • alicate desencapador: como o próprio nome sugere, a função desse alicate é desencapar fios sem danificar sua parte interna. É utilizado em serviços como instalação de redes de internet e chuveiros.

2. Abafador de ouvidos

O abafador de ouvidos é um EPI (Equipamento de Proteção Individual) responsável por garantir a proteção auditiva dos operários. Ele é capaz de abafar sons de ferramentas e maquinários pesados utilizados durante a obra, garantindo que a exposição do operador a determinados níveis de ruídos não seja prejudicial a sua saúde.

ferramentas fundamentais para a sua obra

Os abafadores são indicados para os profissionais que precisem trabalhar em ambientes com intensidade sonora a partir de 85 decibéis. Eles são confortáveis, apropriados para ambientes com baixa temperatura e estão disponíveis em tamanhos e cores chamativas, facilitando a vistoria por parte dos responsáveis.

3. Arcos de serra

Também conhecido como serrinha ou segueta, o arco de serra é utilizado para serrar e cortar materiais como madeira, canos e tubos em PVC, aço, plástico, compensados e metais. Existem alguns tipos diferentes de arco de serra:

  • miniarco de serra: tem tamanho reduzido e é indicado para cortar materiais de menor densidade ou para ser utilizado em lugares onde a segueta maior não cabe;
  • arco de serra regulável: sua estrutura metálica é reforçada e permite o uso de serras de diversos tamanhos;
  • arco de serra fixo: só permite a utilização de uma lâmina de 12 polegadas, porém, dá maior firmeza durante o corte de objetos;
  • arco de serra para construção: feito em aço tubular, tem cabo de plástico ajustável e removível. É recomendado para grandes obras, em que há a necessidade de serrar materiais mais densos. Permite o uso de até três lâminas extras.

4. Betoneiras

Utilizada para misturar materiais como concreto ou argamassa, a betoneira é um recipiente de metal ou plástico movido a motor, que, ao girar, mistura os componentes que são colocados no tambor.

É utilizada na construção civil para agregar e homogeneizar misturas, mas também pode ser usada para misturar adubos e plásticos.

18 ferramentas fundamentais para a sua obra

As betoneiras estão disponíveis em modelos com capacidades diferentes, adequadas para obras de pequeno ou grande porte.

5. Chaves

As chaves são utilizadas para realizar apertos e são muito úteis na construção civil. Estão disponíveis em diversos modelos com funções diferentes:

  • chave ajustável: é ideal para apertar e fixar porcas e parafusos em tubulações ou locais de difícil acesso. Essa chave tem abertura com sistema de regulagem, que se adapta a diversas medidas de porcas e parafusos;
  • chave combinada: essa chave tem uma boca fixa e outra boca estrela. É utilizada para apertar sextavados, parafusos, porcas ou quadrados;

18 ferramentas fundamentais para a sua obra

  • chave de fenda: é utilizada para apertar ou afrouxar parafusos. Tem a ponta na forma de uma cunha reta, que permite o encaixe na cabeça do parafuso;
  • chave philips: diferencia-se da chave de fenda por ter duas fendas em sua cabeça, formando uma cruz. Com ponta bem fina, tem a funcionalidade de apertar ou afrouxar parafusos;
  • chave estrela: é uma chave com a boca fechada. A chave estrela faz com que os parafusos e porcas sejam abraçados com mais segurança, permitindo apertar mais intensamente sem utilizar tanta força;
  • chave inglesa: a chave inglesa, ou chave de aperto, é ideal para a torção de parafusos e porcas. Sua característica principal é que ela pode assumir diversos tamanhos por meio da regulagem de distância entre as fendas. Ela facilita o aperto, já que se ajusta ao tamanho de parafusos, porcas, sextavadas e quadradas.

6. Capacetes

O capacete de proteção é um EPI e tem o objetivo de proteger a cabeça contra impactos externos diversos, reduzindo o efeito causado por choques contra objetos ou quedas e diminuindo o risco de ferimentos graves. Existem diversos tipos de capacete, desde os de uso geral até os que contam com isolamento elétrico.

Confira alguns tipos:

  • capacete com aba total: tem aba em todo o seu contorno, característica que proporciona maior área de proteção. É ideal para operários que atuam externamente e passam a maior parte da jornada de trabalho se expondo ao sol, vento e chuva;
  • capacete com aba frontal: esse capacete tem aba somente na parte frontal, oferecendo proteção aos olhos e ao rosto. É um dos modelos mais utilizados na construção civil;

ferramentas fundamentais para a sua obra

  • capacete sem aba: o capacete sem aba foi desenvolvido para a prática de esportes, porém, ele é muito utilizado em indústrias, pois tem um formato compacto. Sua função é proteger contra impactos na cabeça.

7. Cinto de segurança paraquedista

O cinto paraquedista é um EPI que conecta o trabalhador ao trava-quedas. Ele é responsável por manter o profissional ligado à corda e evitar que ele caia. É utilizado quando é preciso trabalhar em altura.

Esse equipamento envolve todo o tronco do profissional, garantindo total segurança em caso de acidentes. Além do cinto paraquedista tradicional, existe um modelo para solda, que é confeccionado com material resistente aos respingos provenientes da atividade de soldagem.

8. Discos de corte

O disco de corte é uma ferramenta abrasadora, constituída por grãos abrasivos, telas de fibra de vidro e resinas. Ele é utilizado para cortar diversos materiais, como metais ferrosos, aço e suas ligas, ferro fundido, aço inox, bronze duro, ferro batido, mármores, refratários, granitos e materiais não metálicos.

ferramentas fundamentais para a sua obra

São recomendados para cortar peças em forma de tubos, placas, barras, perfis, chapas, entre outras. Os discos estão disponíveis em diversos diâmetros, espessuras e furos, devendo ser utilizados de acordo com o material a ser cortado.

9. Extensão elétrica

A extensão elétrica é uma porção de cabo ou fio elétrico, que pode ter ou não fichas adaptadoras. Usualmente, é destinada a conectar dois sistemas elétricos que estão distantes entre si. Encontradas em diversos comprimentos, as extensões podem ser utilizadas em todos os tipos de obras e com qualquer aparelho elétrico.

Porém, há alguns cuidados que devem ser tomados na hora de utilizar uma extensão. Fique atento à capacidade da corrente do cabo — ela deve ser compatível com a carga ou tomada. A extensão precisa ser inspecionada periodicamente para que seja assegurada a integridade dos plugues, tomadas e da isolação. Não anule o fio terra; ele garante a segurança na hora de utilizar os equipamentos elétricos.

10. Furadeira

A furadeira é uma ferramenta primordial para a instalação de objetos decorativos, móveis e relés elétricos e hidráulicos, por exemplo. Sua principal função é realizar perfurações em superfícies.

ferramentas fundamentais para sua obra

Existem alguns modelos de furadeira, com diferentes tamanhos, potências, velocidades, mandris e brocas. Com resistências distintas, são destinadas a perfurar superfícies específicas, como madeira, concreto, metais, azulejos e porcelanato.

Conheça os principais tipos de furadeira:

  • furadeira pneumática: também conhecida como furadeira de ar comprimido, ela oferece mais torque e potência do que as ferramentas convencionais. Necessita de um compressor de ar para funcionar;
  • furadeira de bancada: é mais robusta do que o modelo doméstico e, normalmente, é utilizada para serviços de carpintaria e marcenaria. Essa ferramenta conta com uma espécie de bancada que garante mais firmeza e força para perfurar materiais mais resistentes. Além disso, ela tem grampos para fixar as peças e garantir um trabalho mais preciso;
  • furadeira de impacto: esse tipo de furadeira é indicado para trabalhos mais pesados, como perfurações de superfícies mais resistentes — tais como pedra, alvenaria e concreto. A ferramenta ainda tem uma função de martelo, o que potencializa as perfurações;
  • parafusadeira: a parafusadeira tem o objetivo de fixar, desenroscar e apertar rebites e parafusos. Essa ferramenta é mais potente que a chave de fenda e permite realizar a tarefa em menos tempo. É muito utilizada para a montagem de móveis, placas de gesso e fixação de objetos.

11. Lixadeira

A lixadeira é um equipamento utilizado para dar acabamento fino e desbastar diferentes superfícies. Existem diversos tipos de lixadeiras disponíveis no mercado. Entre elas estão:

  • excêntrica: é uma lixadeira que proporciona um lixamento fino e sem estrias. Ela é capaz de polir madeiras, metal, massa de aparelhar, plástico e verniz. Pode ser utilizada em superfícies planas ou curvas;
  • orbital: como o nome sugere, essa lixadeira realiza movimentos orbitais. Ideal para acabamentos de rebarbas, pode ser usada em superfícies de metal e aço. É um tipo leve e está disponível em dois formatos: quadrado e retangular;
  • roto orbital: essa ferramenta realiza dois movimentos — orbital e rotacional. É ideal para fazer um acabamento perfeito em superfícies planas de madeira ou aço. Sua base é redonda e está disponível nas versões elétrica e pneumática;
  • angular: a lixadeira angular não é uma ferramenta para acabamento, somente para desbaste. Ela é usada para desgastar diferentes superfícies curvas;
  • de cinta: é uma lixadeira para desbaste intenso. Sua lixa tem o formato de uma cinta e é capaz de retirar grandes quantidades de materiais;
  • combinada: a lixadeira combinada é utilizada para realizar trabalhos leves, como o desbaste de peças em madeira. Ela pode ser usada nas posições vertical e horizontal;
  • de parede: são lixadeiras ideais para lixar paredes ou tetos antes de receberem a pintura. Essa lixadeira tem um cabo alongado, que permite alcançar lugares de difícil acesso.

12. Luvas de proteção

As luvas de proteção são um importante equipamento para proteger as mãos dos usuários. São encontradas em diversos modelos, tamanhos e materiais específicos, a fim de atenderem distintos tipos de trabalho. Ao mesmo tempo em que oferecerem proteção, as luvas podem ser colocadas e retiradas das mãos de maneira prática para o manuseio de objetos.

Confira, a seguir, alguns tipos de luvas:

  • luvas de neoprene: produzidas em borracha sintética, são impermeáveis e têm uma ótima resistência a baixas e altas temperaturas. São luvas leves, antiderrapantes, maleáveis e auxiliam no manuseio de distintos materiais. As luvas de neoprene são muito utilizadas para trabalhar com produtos químicos ou de limpeza;
  • luvas de látex: é um tipo confortável e maleável, que não prejudicam o tato e não deixam que líquidos penetrem nas mãos. São indicadas para trabalhos que envolvam a utilização de materiais líquidos e de limpeza;
  • luvas de PVC: têm boa resistência contra abrasivos, produtos químicos e cortes. São utilizadas para manusear materiais corrosivos, manejar equipamentos de corte e para limpeza pesada;
  • luvas de malhas: são muito utilizadas no manuseio de agentes escoriantes e abrasivos. As luvas de malha oferecem boa respirabilidade, conforto e flexibilidade na hora de manejar diversas peças;

ferramentas fundamentais para a sua obra

  • luvas nitrílicas: são fabricadas com borracha sintética e têm alta resistência a produtos abrasivos e químicos. Normalmente, são utilizadas para realizar trabalhos com materiais químicos e manejar peças da construção civil.

13. Martelos

O martelo é uma das mais antigas ferramentas para obra. Ele é extremamente simples e essencial para realizar diversas tarefas na construção civil. Apesar de simples e de fácil utilização, há martelos de diferentes modelos e funcionalidades:

  • martelo de orelha: o martelo de orelha, ou de carpinteiro, é o modelo mais comum. Sua função é fixar e retirar pregos de qualquer superfície;
  • martelo de estofador: é ideal para fixar tachas, pinos e pregos finos;
  • martelo de pena: tem as mesmas funcionalidades do martelo de estofador, porém, é mais utilizado para a manutenção de equipamentos;
  • martelo de bola: tem a cabeça arredondada e é ideal para ser utilizado em metais;
  • martelo de pedreiro: também conhecido como picareta ou marreta, o martelo de pedreiro é uma ferramenta versátil e muito utilizada no mercado. Com cabeça pesada de aço, ele é indicado para trabalhos que exigem força, como quebrar uma parede;
  • martelo maço: é fabricado em madeira e tem a cabeça achatada. Esse tipo é utilizado para trabalhos com madeira ou cabos.

14. Máscara de proteção

A máscara de proteção é um EPI indispensável para diversas atividades profissionais. Sua função é bloquear as inúmeras partículas nocivas ao ser humano — como fumaças, gases, pós e vapores orgânicos —, que são maléficos para o sistema respiratório, impedindo que o organismo os absorva.

Existem diversos tipos de máscaras de proteção — desde os mais simples e descartáveis, até os mais modernos e sofisticados. Confira alguns deles:

  • máscara de proteção descartável: é uma das máscaras mais simples existentes no mercado. Indicado para proteger o operário contra a inalação de partículas diversas, esse tipo cobre o nariz e a boca do usuário. A máscara deve ser ajustada e utilizada corretamente para cumprir sua função e deve ser descartada após o uso;
  • máscara de proteção semifacial reutilizável: composta por borracha e silicone, essa máscara cobre a região do nariz e da boca. A purificação do ar acontece por meio da inserção de um filtro ou cartucho específico para as partículas as quais o usuário ficará exposto durante o trabalho;

ferramentas fundamentais para a sua obra

  • máscara de proteção facial inteira: recomendada para uso em ambientes com alta concentração de poeiras ou outras partículas, essa máscara protege não só o sistema respiratório, como também toda a região dos olhos do operário. É confeccionada com silicone, possui um visor panorâmico de plástico rígido e filtro para proteger contra diversos materiais nocivos.

15. Trena

Trenas, ou fita métricas, são ferramentas de medição essenciais para medir distâncias ou alturas. Existem diversos tipos de trena; cada uma é indicada para uma finalidade diferente:

  • trena longa: esse tipo é usado para medir grandes distâncias, como terrenos, áreas externas de construções e locais amplos. É composto de material maleável e tem até 100 metros de comprimento. É resistente à exposição ao sol, pó e chuva;
  • trena curta: ideal para medir espaços ou objetos menores, esse tipo tem até 8 metros de comprimento. Amplamente utilizada, a trena curta é leve e compacta, fácil de ser guardada. Geralmente, conta com trava, freio e ponta magnética para auxiliar no serviço de medição;
  • trena a laser: recomendada para medir cômodos ou estruturas, a trena a laser, ou trena digital, utiliza cálculos matemáticos para medir grandes áreas, volumes ou superfícies. Essa trena proporciona uma medição mais prática, já que não é necessário esticá-la sobre a superfície a ser medida. Para utilizá-la, basta apontar o laser para uma barreira e verificar no visor a medida realizada.

16. Espátula

A espátula é muito utilizada na construção civil. Entre suas funções estão raspar tinta, cimento e outros resíduos. Ela também auxilia na aplicação de massa corrida e gesso, além de ajudar a misturar materiais, como o cimento.

Existem diferentes tipos de espátulas; cada uma delas é indicada para uma função específica:

  • espátula de aço: é usada para a raspagem de tinta e outros resíduos. Também serve para aplicar massa corrida, principalmente em madeiras. Pode ser usada para limpar vidros;
  • espátula forjada: é muito usada na limpeza de superfícies e para aplicar produtos como adesivos, colas ou fitas. Sua lâmina é muito resistente, o que permite alcançar mais lascas na remoção de tintas;
  • espátula plástica dentada: essa espátula é ideal para criar efeitos na pintura. Também pode ser utilizada para aplicar adesivos, resinas e colas;
  • espátula plástica lisa: é perfeita para aplicar gesso, rejunte, resinas acrílicas e massa corrida. Também é utilizada para criar efeitos decorativos;
  • espátula 5 em 1: é uma espátula que agrega diversas funcionalidades, como abrir latas, limpar rolo de pintura e raspar grades — além das funcionalidades usuais de uma espátula;
  • espátula larga: é muito utilizada na aplicação de drywall. Auxilia na aplicação de massa corrida em imperfeições ou em furos no gesso.

17. Carrinho de mão

O carrinho de mão, ou carrinho de pedreiro, é essencial para a construção civil. Composto por metal, é encontrado em diversos tamanhos, com caçambas de diferentes capacidades. Sua finalidade é transportar materiais de construção de maneira mais fácil e ágil.

18. Peneira

A peneira também está entre os principais produtos para a construção e reformas. Muito utilizada na construção civil, sua finalidade é peneirar materiais finos para obter um acabamento perfeito. Ideais para peneirar areia ou terra, são compostas por um aro de madeira ou plástico e uma tela de arame galvanizado.

Neste artigo, apresentamos as principais ferramentas empregadas na construção civil, desde as mais simples, utilizadas no dia a dia, até as mais sofisticadas, usadas somente em atividades específicas. E como você pôde ver, o objetivo desses instrumentos é facilitar o trabalho e garantir a segurança do usuário.

Portanto, é recomendado sempre utilizar as ferramentas corretas para cada atividade e investir em equipamentos de qualidade. O emprego de instrumentos adequados vai garantir um melhor resultado final do trabalho, além de reduzir o tempo e os custos relacionados às atividades.

Agora que você já sabe quais são as principais ferramentas para obra, para que servem e como utilizá-las, é hora de colocar seus conhecimentos em prática. Faça uma lista de todos os materiais necessários e garanta os melhores equipamentos para a sua obra ou reforma!

Sobre o autor

Fernanda Silva

Produtora de conteúdo no Gaveteiro.com.br.

Deixar comentário.

Share This