Construção Civil Indústria Manutenção Predial

Cinto de segurança EPI: muito mais importante do que você imagina

Escrito por flavaccaro

O cinto de segurança EPI é mais uma das ferramentas obrigatórias que todo trabalhador deve usar no exercício de suas funções. Assim como outros equipamentos de segurança, o cinto tem algumas variedades de modelos, mas todos priorizando a segurança do trabalhador.


imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrial

Existem vários setores que precisam utilizar o cinto de segurança EPI. Por isso, para não errar na hora da compra do material, é importante considerar alguns fatores, como: conforto, carga aplicada, riscos e segurança, em caso de queda.

Para te ajudar, neste artigo, apresentaremos os principais pontos que envolvem o cinto de segurança EPI, como: função, modelos, benefícios, etc. Continue lendo e conheça mais sobre essa ferramenta essencial para a segurança do trabalhador.

Qual é a função do cinto de segurança EPI?

tres-homens-usando-cinto-de-seguranca

Tal como acontece nos veículos, a principal função do cinto de segurança EPI é preservar a vida humana. Essa é uma ideia que não poderia ser diferente, pois a criação dos EPIs foi justamente para garantir que todo trabalhador exerça a sua função com o máximo de proteção.

O cinto, em particular, é um dos equipamentos mais importantes quando se fala de preservação da vida, pois, geralmente, a ferramenta é utilizada em atividades que são executadas em grandes alturas. Sem a utilização do equipamento, o trabalhador ficaria exposto a acidentes graves e, até mesmo, fatais.

Quais são os tipos de cinto existentes?

homem-usando-cinto-de-segruanca-em-um-telhado-usando-tambem-com-outros-EPI

Como explicado, o cinto de segurança EPI pode ser aplicado em diferentes atividades que envolvam o trabalho em altura. Isso fez com que fossem desenvolvidos diferentes modelos do equipamento. Confira, a seguir, os principais tipos de cintos existentes.

Cinto para trabalhos em posicionamento com ponto de conexão abdominal

Esse modelo é indicado para as atividades em que o trabalhador precise das mãos livres. O cinto é aplicado com o talabarte de posicionamento, garantindo, ao mesmo tempo, conforto abdominal e fixação segura para o trabalhador.

Cinto paraquedista com um ponto de conexão

Apesar de apresentar apenas um ponto de conexão, esse modelo de cinto pode ser aplicado com diferentes tipos de acessórios. Por exemplo:

  • trava-quedas retrátil;
  • talabarte em Y;
  • trava-quedas para cabo de aço;
  • trava-quedas para cordas.

Logicamente, só é possível utilizar um dispositivo por vez, considerando sempre o que traz maior segurança para o trabalhador durante as atividades.

Cinto paraquedista para solda

Como o nome pressupõe, esse modelo é utilizado em atividades que envolvam a soldagem. O equipamento é desenvolvido com fitas em kevlar — material especial que resiste a altas temperaturas, como respingos de solda.

Porém, é importante ressaltar que os dispositivos de retenção de quedas, que são aplicados junto ao cinto, devem ser feitos do mesmo material especial. Caso seja feito de forma diferente, a segurança do trabalhador pode ser colocada em risco.

Cinto para alpinismo industrial (acesso por cordas e resgate)

Esse é o modelo mais utilizado para resgaste e alpinismo, ou seja, atividades em que é necessária maior mobilidade para os usuários. Por isso, em geral, esses cintos são aplicados com cordas especiais, permitindo mais movimentação e conforto.

Cinto para espaço confinado com alças nos ombros

Mais um modelo de cinto muito utilizado por equipes de resgate, como bombeiros e policiais. O cinto para espaço confinado deve ser aplicado com o trapézio, facilitando o içamento do usuário e possibilitando uma moderada movimentação, até mesmo em locais apertados.

Quais são os benefícios do uso do cinto?

dois-homens-usando-cinto-de-seguranca-em-um-telhado-sob-um-ceu-azul

Neste ponto, já sabemos que existem vários modelos de cinto de segurança EPI. Mas será que todos são realmente necessários? Quais são os reais benefícios do uso do cinto? Se você também está se questionando sobre essas situações, confira alguns benefícios importantes do cinto.

Maior segurança

O benefício mais óbvio e importante, com certeza, é a questão de segurança para o trabalhador. Somente com a utilização desse equipamento é que o profissional estará totalmente seguro para executar as suas funções em grandes alturas.

Melhor execução das atividades

De forma direta: algumas atividades são impossíveis de serem executadas sem o uso do cinto de segurança. Além da indiscutível questão de preservação da integridade física do trabalhador, o cinto de segurança se torna um equipamento imperativo para o setor como um todo.

Por exemplo, profissionais como limpadores de janela e montadores de andaimes jamais conseguiriam executar as suas funções sem a utilização do cinto. Ou seja, essa ferramenta também é de suma importância para melhorar a produtividade da empresa.

Afastamento de problemas judiciais

Esse benefício é direcionado para os empresários. A obrigatoriedade dos EPIs foi decretada pela Lei N° 5.452, em 1° de Maio de 1943. E, segundo o artigo 160, o empregador deve fornecer todo equipamento de segurança para o trabalhador.

Em outras palavras, quando os profissionais não utilizam o cinto de segurança durante suas atividades, a empresa contratante corre grandes riscos de ser autuada pelo Ministério do Trabalho. Em casos de acidentes, a autuação é inevitável.

Quais são os principais setores que utilizam o cinto de segurança?

homens-usando-cinto-de-seguranca-em-um-telhado-trabalhando

Segundo a Norma de Segurança 35 (NR 35), toda atividade desenvolvida acima de 2 metros, considerando o nível inferior, é classificada como trabalho em altura. Existem vários setores que executam esse tipo de atividade. Então, confira agora quais são os setores que mais utilizam o cinto de segurança EPI no seu dia a dia.

Construção

É muito comum passarmos em canteiros de obra e observarmos trabalhadores em grandes alturas durante boa parte do dia. Trata-se de um cenário natural, pois, em grande parte, os projetos de construção são para edifícios e condomínios extensos.

Esses planejamentos fazem do setor de construção um dos principais em utilização do cinto de segurança. Todo trabalhador que precisa executar suas atividades na parte alta da obra deve utilizar o equipamento.

Elétrica

Outra cena corriqueira no cotidiano das grandes cidades é de trabalhadores das companhias elétricas realizando manutenção em postes de energia. Aqui, o cinto de segurança é indicado junto ao talabarte, garantindo fixação segura aos profissionais.

Logicamente, por se tratar de atividades com grandes riscos de choques elétricos, os trabalhadores desse setor também devem priorizar os outros EPIs feitos de borracha, como luvas e botas.

Enfim, reafirmando o que é dito no título do artigo: o cinto de segurança EPI é mais importante do que você imagina. Uma ótima dica para o seu negócio é comprar o equipamento de maneira online, pois isso permite que você escolha calmamente a ferramenta mais adequada e, ainda, economize na aquisição. Então, analise as informações apresentadas e garanta sempre a segurança dos seus colaboradores.

Acesse o nosso site e conheça o cinto de segurança EPI que melhor se adéqua ao seu negócio.

banner-do-gaveteiro-de-epi-e-cinto-de-seguranca

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

1 comentário

Deixar comentário.

Share This