Construção Civil Indústria

Capacete de segurança: conheça a importância desse EPI

Escrito por flavaccaro

A Norma Regulamentadora 6 (NR 6) obriga a utilização do capacete de segurança, bem como dos demais Equipamentos de Segurança Individual (EPIs), por todo trabalhador durante a execução de suas funções.

imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrial

A Norma também garante que os profissionais recebam todo material de forma gratuita e com totais condições de uso, de acordo com as características de cada ferramenta. Além de fornecer, as empresas têm obrigação de aplicar treinamentos e fiscalizar a correta utilização dos equipamentos durante a rotina de trabalho.

Para ajudá-lo a entender melhor a importância do capacete de segurança, neste artigo, mostraremos os principais modelos da ferramenta, além de fatores que denotam a importância do seu uso contínuo. Continue lendo e saiba mais!

Quais os tipos de capacetes de segurança existentes?

tres-capacetes-de-seguranca-em-cima-de-um-muro-e-uma-luva-de-seguranca

Sendo um EPI, o capacete de segurança é feito para proteger o trabalhador em diferentes situações, por isso existem variados modelos do acessório. Conheça alguns tipos logo abaixo.

Capacete com aba total

O capacete de segurança de Aba total é um modelo classe B, ou seja, apto para ser utilizado em funções que envolvam energia elétrica. Pode ser fabricado com e sem acessório para fixação na jugular — o item é importante em atividades de grande movimentação.

Sendo todo feito de plástico, o capacete tem a função de resguardar o profissional contra queda de objetos, impactos diretos, choques, entre outros. O equipamento pode ser higienizado com sabão neutro e água normalmente, dispensando o uso de fortes produtos químicos.

É necessário que todos os capacetes de aba total sejam testados e aprovados pelas normas da ABNT e que tenham certificação compulsória.

Capacete com aba frontal

tres-homens-usando-capacete-de-segurança-olhando-para-um-tablet-em-um-ambiente-externo

No geral, os capacetes de aba frontal também são classe B, moldados em polietileno de alta densidade. Muitos modelos têm fendas laterais para acoplagem de acessórios extras, além de suspensório para jugular.

Por ter aba somente na região frontal, o modelo oferece proteção principalmente ao rosto e aos olhos do usuário, sendo bastante utilizado na construção civil. A limpeza segue os mesmos procedimentos do capacete com aba total.

Capacete sem abas

Como o nome pressupõe, esse modelo é isento de abas. Inicialmente foi criado para práticas esportivas, mas com o passar do tempo foi adotado para o trabalho em indústrias. Porém, diferentemente dos capacetes com aba total e aba lateral, esse modelo é classe A (não indicado para atividades que envolvam energia elétrica).

Graças ao seu formato, o capacete sem abas possibilita mais agilidade ao usuário, facilitando a movimentação da cabeça em espaços reduzidos e oferecendo, também, uma visão mais angular. Assim como os modelos anteriores, é feito de polietileno de alta densidade, permitindo maior leveza e balanceamento. Apresenta aberturas nas laterais para encaixe de outras peças, por exemplo, kits abafadores de ruídos.

Quais fatores potencializam a importância do capacete de segurança?

dois-homens-com-capacete-de-segurança-em-um-ambiente-industrial-olhando-para-informações-em-um-notebook

Agora que você já conhece os diferentes tipos de capacete de segurança, confira alguns fatores que ajudam a entender a importância do uso do equipamento.

Proteção da cabeça

Sem dúvida a principal função de um capacete. A cabeça é uma das partes mais frágeis do corpo humano, protegê-la durante a execução de atividades — profissionais ou esportivas — é essencial para, de fato, preservar a vida do usuário.

Por isso, independentemente da legislação (que é bastante rigorosa), é essencial que o gestor do setor fiscalize a correta utilização do capacete durante a rotina de trabalho. Um choque direto na cabeça, ainda que seja com um pequeno objeto, pode ser fatal para o trabalhador.

Preservação da integridade

homem-com-capacete-de-segurança-laranja-mascara-de-protecao-descartável-luva-de-segurança-pintando-uma-parede-cinza

A preservação da integridade do trabalhador é uma consequência direta do uso dos EPIs, no qual o capacete está incluso.

No geral, o objetivo principal dos equipamentos de segurança é garantir a saúde e a proteção dos profissionais, evitando e/ou diminuindo as consequências negativas em casos de acidentes de trabalho.

Não obstante, os equipamentos também garantem que os trabalhadores não sejam expostos a doenças recorrentes de suas áreas de atuação, que podem comprometer a qualidade de suas vidas durante e após o ciclo ativo da função.

Em suma: a integridade física e até mesmo psicológica é o fator mais importante na utilização dos equipamentos de segurança.

Proteção contra os raios solares

Comumente, os trabalhadores da construção civil e os que operam com recursos essenciais, como energia e água, ficam expostos às diversidades climáticas. Porém, o forte calor e os intensos raios de sol trazem alto grau de risco para a saúde desses profissionais.

Nesse sentido, o capacete de segurança é mais uma proteção fundamental. Como mencionado anteriormente, os modelos com aba frontal são muito importantes para a proteção dos olhos e do rosto como um todo. Essa cobertura é essencial, pois raios solares que atingem diretamente a visão podem causar acidentes imediatos e consequências em longo prazo.

Além disso, por serem fabricados com material especial, os capacetes impedem que os trabalhadores sofram com o intenso calor em estações mais quentes.

Atendimento das normas legais

homem-e-mulher-com-capacete-de-segurança-branco-em-um-ambiente-da-engenharia-olhando-para-um-computador

Por toda questão de saúde e proteção física, as normas legais nem deveriam ser fatores para a utilização correta do capacete de segurança. Porém, muitos gestores, e até mesmo trabalhadores, só entendem a importância do equipamento a partir das exigências legais.

O fato é que, para atender corretamente as normas, a empresa não deve se limitar à compra e à distribuição dos EPIs. Deve ser feito um intenso e contínuo trabalho de treinamento e fiscalização, garantindo que os equipamentos estejam sendo utilizados de maneira correta.

Afinal, as Normas Regulamentadoras referem-se ao conjunto de procedimentos que tratam da medicina e segurança do trabalho, com observação obrigatória pelos órgãos públicos e empresas públicas e privadas no que tange aos empregados regidos pela CLT.

Ou seja, para evitar problemas judiciais, e até mesmo paralisação das atividades, é preciso cumprir um conjunto de procedimentos, como:

  • testes de saúde;
  • entrega dos equipamentos de segurança;
  • fiscalização do uso dos equipamentos.

Enfim, não há dúvida sobre a importância do capacete de segurança e como a sua utilização deve ser tratada como prioridade e sem nenhum tipo de negligência. Para não correr riscos e oferecer proteção total aos seus funcionários, busque empresas confiáveis que ofereçam produtos de qualidade e com as certificações exigidas pelo governo.

Quer garantir a proteção dos funcionários da sua empresa? Acesse o site do Gaveteiro e encontre os melhores equipamentos de segurança para os seus colaboradores.

banner-com-produtos-vendidos-no gaveteiro

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

Deixar comentário.

Share This