Comércio/Logística

Como usar boas embalagens e ainda assim economizar?

Escrito por flavaccaro

Quando comercializam produtos, um erro cometido por muitos lojistas é não pensar em como usar embalagens de forma correta. Isso é grave, pois as caixas, os plásticos, as sacolas, entre outros tipos de cobertura que envolvem os itens vendidos, oneram custos.

imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrial

Além disso, as embalagens precisam ser bem planejadas a fim de garantir que os produtos cheguem em boas condições para os clientes. No caso de itens vendidos pela internet, por exemplo, é preciso analisar a logística e desenvolver embalagens específicas. Somente assim é possível evitar objetos quebrados, riscados ou com qualquer tipo de dano para os clientes.

Como são muitas as questões ligadas ao uso da embalagem, tivemos a ideia de desenvolver este post. Pretendemos aqui explicar sobre a importância dela para os negócios e os produtos, a necessidade de adotar a prática para reutilizá-las, dicas de como usar as peças e economizar, bem como os lucros trazidos pelo reúso das embalagens.

Então, se você quer saber como usar bons itens e, ainda assim, conseguir economizar, não deixe de acompanhar o nosso artigo. Ele trará boas dicas para você! Veja os tópicos a seguir.

A importância da embalagem para o negócio e para o produto

caminhão-ao-lado-de-embalagem-de-papelao-e-um-mundo-de-papelao

Garantir a satisfação do seu cliente é importante e a embalagem tem um papel importante nessa função. Além disso, ela também é relevante para o produto, pois vai conseguir manter a integridade até o destino final.

Como podemos perceber, a embalagem está bastante relacionado ao marketing, no que diz respeito ao negócio, e à logística, em relação ao produto. Veja mais informações sobre ambos os casos a seguir.

A embalagem como ferramenta de marketing

embalagem-sendo-selada-para-ser-entregue

A serventia das embalagens, em um primeiro momento, é proteger os produtos durante o transporte e o armazenamento. Porém, com o passar do tempo, essa passou a ser apenas mais uma funcionalidade, pois no marketing ela também tem uma função persuasiva e pode despertar nas pessoas o interesse em adquirir um produto.

Para que você possa ter uma ideia sobre como a embalagem tem influência no marketing dos produtos no ponto de venda, vamos apresentar alguns resultados da Packaging Matters Report 2016. Trata-se de uma pesquisa desenvolvida pela empresa americana West Rock.

70% dos consumidores conhecem mais sobre um produto por meio da embalagem

De acordo com a pesquisa, 70% dos consumidores de produtos utilizam a embalagem para saber mais sobre os produtos. No caso de alimentos, por exemplo, as pessoas têm o hábito de ler rótulos e tabelas nutricionais para conhecer quais são os ingredientes utilizados, a quantidade de calorias, o valor nutricional, entre outras informações.

É por isso que a comunicação visual da embalagem precisa estar bem alinhada com o produto, seguir um design e padrão de identidade corporativa da marca. Assim, as pessoas já saberão relacionar um item a determinada marca.

Também é relevante que a embalagem apresente com destaque informações consideradas de grande importância para o consumidor. Ainda no exemplo acima dos alimentos, caso um biscoito não tenha glúten, por exemplo, essa informação deve ser destacada na embalagem.

Desse modo, uma pessoa com a doença celíaca ou intolerante à proteína que não possa ingerir esse componente identificaria de pronto a possibilidade de consumir aquele alimento, sem nenhum problema.

59% dos consumidores comparam embalagens antes de decidir a compra

Os consumidores comparam embalagens antes de decidir qual produto vão comprar em um ponto de venda. E engana-se quem pensa que isso ocorre apenas em lugares físicos, como uma loja, uma farmácia ou um supermercado. O mesmo vale para compras online.

É por isso que investir no desenvolvimento de embalagens de qualidade, com boas ilustrações, uma tipografia bonita e um layout harmônico é uma estratégia indispensável para vender mais.

60% das pessoas voltam a comprar um produto por conta da embalagem

Quando as pessoas têm uma boa experiência com a embalagem de um produto, elas voltam a comprar da mesma marca por conta disso em 60% dos casos, segundo a pesquisa.

Por essa razão, o design das embalagens precisa ser muito bem pensado, ele deve ser fácil e prático de usar. Afinal, se os consumidores tiverem dificuldades em manuseá-la ou para abrir um produto, por exemplo, podem não voltar a comprá-lo em outras oportunidades.

O papel da embalagem na logística

varios-uso-da-embalagem-na-logistica

Além do marketing, outra área impactada pelas embalagens é a logística. Isso se justifica porque elas precisam ter uma boa qualidade e acabamento, com a função de se manterem íntegras e também proteger os produtos durante todo o trajeto.

A embalagem também interfere na logística em relação ao preço. Quanto mais pesada ela for, por exemplo, mais caro será o seu transporte. Isso porque as transportadoras costumam cobrar por peso. A logística ainda classifica a embalagem em três tipos, que variam de acordo com o contato com o produto. Compreenda quais são eles.

Embalagem primária

Trata-se da embalagem que tem o contato direto com o produto, como uma caixa de leite, por exemplo. Essa peça, geralmente, fica à vista do consumidor nos pontos de venda, como supermercados e lojas.

Embalagem secundária

A secundária guarda uma ou mais embalagens primárias, sendo designada para o transporte ou não. Uma caixa de papelão com 12 unidades de caixas de leite, que pode ser vendida de forma unitária, por exemplo, pode ser considerada uma embalagem secundária.

Embalagem terciária

A embalagem terciária, por sua vez, reúne diversas embalagens secundárias. É o caso dos lotes com produtos a serem transportados de um armazém para os pontos de venda onde serão comercializados, por exemplo.

É interessante ressaltar que os três tipos de embalagem podem ter variações nos materiais ao serem fabricados. Papelão, plástico, madeira, isopor, linhas metálicas, entre outros itens, podem ser utilizados de acordo com a necessidade de cada ocasião e do produto a ser embalado para transporte.

A reutilização de embalagens: entenda o porquê de adotar essa prática

homem-segurando-embalagem-de-papelão-com-varios-objetos-dentro

As empresas têm o dever social de prezar pela preservação do meio ambiente e dos recursos naturais para as futuras gerações. Desse modo, investir na reutilização de embalagens é uma prática muito em alta no mercado e pode, inclusive, auxiliar nos ganhos em reputação com os consumidores.

A Coca-Cola, por exemplo, voltou a utilizar embalagens retornáveis para os refrigerantes. Agora, os consumidores podem adquirir o casco na primeira compra e depois trocá-los nos supermercados. Assim, além de preservar o meio ambiente, as pessoas também economizam, uma vez que pagarão apenas pelo produto em si.

Esse exemplo da Coca-Cola é o que chamamos de logística reversa, quando uma embalagem retorna à empresa para ser mais uma vez utilizada. Essa prática é recomendada para empresas com fabricação de diversos tipos de produtos, como agrotóxicos, produtos químicos utilizados pelas indústrias, entre outros.

A Norma ISO 14000, almejada por muitas empresas, orienta quanto à logística reversa de embalagens, e é por isso que muitas empresas têm essa preocupação. A partir da implantação dessa regulamentação, o que antes era visto como lixo, como é o caso de caixas de papelão, garrafas de vidro e plástico, latas, entre outros, passaram a ser uma fonte estratégica para o reaproveitamento de recursos.

Em suma, podemos dizer que a logística reversa é benéfica para as empresas pelo fato de usar materiais que seriam inutilizados e, agora, se transformam em matéria-prima para novos produtos ou novas embalagens. Isso ajuda a companhia a diminuir os custos com embalagens e, ao mesmo tempo, preservar os recursos da natureza.

Os lucros e demais benefícios trazidos pela reutilização de embalagem

homem-embalando-caixas-com-durex-em-um-ambiente-de-carga-e-descarga

A reutilização de embalagens proporciona muitos benefícios e lucros para as empresas. Afinal, trata-se de uma prática ecologicamente sustentável e vai garantir à companhia uma posição de destaque.

A seguir, apresentaremos algumas dessas vantagens que a sua organização terá se também passar a investir em embalagens sustentáveis e logística reversa. Siga a leitura e confira!

Ganhos de reputação para marca

Cada vez mais as pessoas estão conscientes sobre a importância da ecologia e da preservação ambiental. Logo, ações de logística reversa, como o reaproveitamento de embalagens, ajudam as empresas a ganharem pontos com os consumidores.

As marcas que investem em ações ecologicamente corretas ganham mais visibilidade e a confiança dos clientes. Trata-se, portanto, de uma estratégia que também envolve o branding, pois as pessoas não verão a sua empresa apenas como uma vendedora de produtos, mas sim com uma empresa preocupada com o desenvolvimento sustentável da sociedade em volta.

Redução de custos

Quando as empresas adotam modelos de trabalho mais sustentáveis, elas passam a enxugar os diversos processos. Isso quer dizer que a logística reversa não para apenas no reaproveitamento de embalagens, mas sim na implantação de uma nova cultura organizacional, com vistas para a redução de custos.

Para desenvolver uma embalagem sustentável é preciso mais do que utilizar materiais recicláveis. É preciso criar uma série de ações na empresa, otimizar os processos internos, entre outras. Isso tudo proporciona a redução de custos para a organização.

Adequação às leis ambientais

Hoje em dia, é preciso que as empresas também pensem no meio ambiente por um viés legal, pois existem leis e normas para regulamentar a exploração de recursos naturais de uma forma menos impactante.

Ao investir em embalagens reutilizáveis, os empresários conseguem gerir os recursos de maneira mais racional. Isso tudo contribui para reduzir os impactos no meio ambiente e, assim, evitar algum tipo de punição por conta de abusos ou infrações cometidas.

Outro ponto relevante, no que se refere à adequação às leis ambientes, é a existência de benefícios fiscais para aquelas empresas que adotam medidas sustentáveis, como a isenção de impostos, por exemplo.

Satisfação do público interno

O público interno, ou seja, os funcionários de uma empresa, também têm ganhos com a reutilização de embalagens e políticas mais sustentáveis. Afinal, eles farão parte de uma organização bastante preocupada com a qualidade de vida deles e dos clientes, além do meio ambiente de modo geral. Ou seja, todo mundo ganha.

Nos próprios programas de endomarketing e comunicação interna das empresas é possível trabalhar ações para fazer com os funcionários percebam a importância da reutilização de embalagens. Eles devem ser educados para poderem compreender como o uso correto desse recurso é benéfico para todos e eles devem fazer parte disso.

Com colaboradores mais satisfeitos e cientes do papel social na organização, o trabalho será melhor executado, de modo que os produtos desenvolvidos pela empresa terão maior qualidade ao serem oferecidos aos clientes.

Vantagem competitiva

Hoje em dia se fala muito sobre vantagem competitiva no meio empresarial, de modo que uma empresa está sempre em busca de estar um passo à frente dos concorrentes. Dentro desse contexto, estão envoltas muitas atividades com as quais as embalagens sustentáveis estão diretamente relacionadas.

Ao adotar práticas desse tipo e manter otimizadas as embalagens, haverá diminuição de custos com o transporte, mais facilidade para manter os produtos armazenados em estoque, menos utilização de insumos etc.

Com todas essas áreas otimizadas, as empresas terão recursos para investir em outros segmentos, como a inteligência estratégica de mercado. Isso fará com que a organização possa se distanciar cada vez mais dos concorrentes e dar um verdadeiro salto competitivo.

Desenvolvimento do branding

Branding é um termo em inglês que pode ser traduzido por algo como construção de marca. Ele está relacionado com a forma como as pessoas veem uma determinada empresa ou produto no mercado e, como isso, as influenciam no poder de compra e de decisão.

De tal modo, as empresas precisam agir estrategicamente para trabalhar bem o branding e assim elas possam causar impressões positivas no público consumidor. No que se refere a melhores embalagens, isso pode ser feito em três níveis, anteriormente explicados.

A adoção de políticas reversas na logística de itens que antes seriam descartados contribui para a construção de um branding de forma exemplar. Afinal, o consumidor contemporâneo já não tem no preço um fator decisivo e exclusivo para fazer uma compra. Além disso, ele conhece os tipos de descartáveis e quais são mais ou menos poluentes.

Para os consumidores de um produto, eles não adquirem algo material apenas, mas sim toda uma ideia por trás de algum conceito em que acreditam ou que esteja envolvido em uma cultura. A preocupação ambiente é um fator primordial nesse sentido. Já aconteceram diversos casos de boicote massivo a marcas envolvidas em escândalos de desmatamento ou falta de cuidados com o meio ambiente, por exemplo.

Dessa forma, investir na reutilização de embalagens também é um meio de desenvolver melhorias no branding.

7 dicas de como usar embalagens boas e economizar

embalagem-com-durex-em-cima

Compreendido a importância das embalagens para o negócio e o produto, sobre o porquê de adotar a prática de reutilização de embalagens e os lucros e benefícios trazidos por essa prática, é chegado o momento de entender como usar embalagens boas e economizar.

Para entender mais sobre isso e você possa desenvolver ações do tipo na sua empresa, listamos 7 dicas. Leia-as com calma e veja como pode implementá-las na sua organização.

1. Pesquise por diversos fornecedores de embalagens

Será que aquele mesmo fornecedor de embalagens de quem você já compra há anos é mesmo a opção mais viável? Para não ficar em dúvida, o ideal é fazer uma ampla pesquisa com outras empresas com o mesmo tipo de serviço prestado.

Você pode levar em consideração questões importantes como a proximidade da sede do fornecedor e a da sua empresa. Por uma questão logística, as empresas mais próximas levarão menos tempo para fazer as entregas, além de cobrarem menos pelo frete.

Também é necessário levar em consideração se o fornecedor oferece embalagens reutilizáveis, por conta de todos os benefícios já citados aqui anteriormente.

2. Compre em grandes embalagens

Se você utiliza muitas embalagens na sua empresa, comprar em grandes quantidades pode ser uma alternativa interessante para gastar menos. Isso se justifica porque, com uma compra de bastante unidades de um produto, o fornecedor poderá negociar preços e oferecer descontos.

No caso de empresas de pequeno porte e que não utilizam uma grande quantidade de embalagens terciárias, como caixas de papelão ou plástico bolha, por exemplo, pode ser interessante encontrar parceiros para compras conjuntas.

Nesse caso, duas ou mais empresas podem se reunir e fazer um único pedido com uma grande quantidade de embalagens. Assim, a economia será ainda maior.

3. Saiba como usar embalagens retornáveis

Já explicamos aqui sobre como as peças retornáveis contribuem para a melhoria da empresa em diversos sentidos. Por isso, não deixe de pensar em meios sobre como os clientes podem retornar esses itens a você.

Ao aplicar a prática de logística reversa, você vai preservar os recursos naturais, ao mesmo tempo em que economiza dinheiro, pois novas embalagens não precisarão ser compradas.

4. Reutilize caixas de papelão

Quando a sua empresa adquire itens, como as matérias-primas utilizadas na fabricação dos produtos comercializados, é bem provável que eles venham embalados em caixas de papelão ou outros tipos de cobertura. Reaproveitar essas caixas também é uma boa medida para economizar.

É claro que você não vai enviar para o seu cliente algo embalado em uma caixa de papelão com o logotipo de outra empresa, por exemplo, mas tanto para o uso interno na organização quanto para armazenar peças nas linhas de produção, não há motivos para deixar de utilizá-las.

Assim, você deixa de gastar caixas que comprou para embalar os produtos a serem vendidos para empacotar itens de circulação interna na organização. Apenas é necessário ter alguns cuidados, como verificar se as caixas estão realmente limpas, sem nenhum cheiro ou mancha a fim de evitar danos aos itens comercializados.

5. Pesquise sobre fatores que influenciam no custo das embalagens

O custo das embalagens leva em consideração uma série de fatores ao serem calculados. Questões como o design, o tipo de material, entre tantas outras, influenciam na definição do preço das peças. De maneira geral, as características a serem avaliadas são as seguintes:

  • valor pago pelos materiais utilizados no desenvolvimento;
  • provas de violação para certificar a qualidade das embalagens;
  • durabilidade para transporte em vias aéreas, marítimas e terrestres;
  • facilidade para o manuseio;
  • estética e design das embalagens;
  • regulamentação de acordo com as leis e normativas.

Ao fazer um orçamento com uma empresa fornecedora de embalagens, certifique-se de que ela segue todos esses passos. Lembre-se como eles são importantes para garantir a qualidade dos itens fornecidos e desconfie de preços muito abaixo do mercado.

6. Reduza o peso das embalagens

Reduzir o peso delas é um meio de gerar economia na logística, pois como já comentamos aqui, as empresas de transporte costumam cobrar por esse trabalho de acordo com a quantidade de quilos dos produtos.

Porém, também é preciso levar em consideração o peso dimensional ou volumétrico. A quantidade de espaço ocupado por um pacote, por exemplo, também pode fazer com que o transporte saia mais caro. Por isso, otimizar as embalagens e garantir dimensões dentro do necessário é muito importante.

7. Realize testes

 

Quem trabalha com logística sabe da relevância dos testes. É preciso ensaiar todas as embalagens antes de colocá-las à disposição dos clientes, pois é necessário garantir o cumprimento da função de proteger os produtos a serem vendidos ou entregues futuramente.

Nesses testes, alguns dos principais fatores a serem considerados são os seguintes:

  • pressão de empilhamento: alguns produtos podem ter uma quantidade máxima de caixas para serem empilhadas sem que eles estraguem;
  • vibração: no transporte é natural que ocorra vibração nos produtos, é preciso compreender como a embalagem se comporta em relação a isso;
  • impactos: os impactos também ocorrem no transporte e podem acontecer quando um caminhão faz uma freada brusca, por exemplo. É necessário garantir que os produtos não se danifiquem nessas situações;
  • mudanças climáticas: uma embalagem precisa proteger os produtos nos dias quentes e nos dias frios, logo ela deve ser resistente em qualquer tipo de temperatura.

No decorrer deste post, nós apresentamos várias informações para que você saiba como usar embalagens e ainda economizar com elas. Esperamos que este conteúdo tenha sido relevante para a sua empresa e você possa colocar em prática todas as dicas apresentadas aqui.

Nós do Gaveteiro temos diversas soluções para a sua empresa e estamos sempre à disposição para orientá-los sobre como utilizar de forma adequada os diversos produtos. Assine a nossa newsletter e receba as nossas novidades sempre em primeira mão no seu e-mail.

banner-para-embalagem

Sobre o autor

flavaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

Deixar comentário.

Share This