Manutenção Predial

Material de limpeza: o que é preciso para limpar uma empresa?

Flavia Vaccaro
Escrito por Flavia Vaccaro

Escolher o material de limpeza adequado para a sua empresa não é tarefa para amadores. Tanto isso é verdade, que existem empresas que desenvolvem suas atividades prestando apenas esse tipo de serviço.

imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrial
A higienização correta do ambiente de trabalho faz parte das boas práticas da higiene ocupacional, e zelar por isso é responsabilidade dos administradores e gestores de segurança.

Para entender melhor esse assunto, criamos este artigo com informações que devem ser consideradas no processo de limpeza e na escolha correta dos produtos. Acompanhe.

O que são materiais de limpeza?

material-de-limpeza-contendo-um-balde-verde-um-esfregao-um-limpador-multiuso-amarelo-outro-verde-com-a-tampa-vermelha-uma-bucha-e-um-sabonete-verde-uma-pedra-pome-um-pano-de-limpeza-amarelo-e-um-par-de-luvas-de-limpeza-na-cor-amarela-sobre-um-fundo-branco

Material de limpeza é o termo popular utilizado para denominar os saneantes. São produtos químicos ou naturais elaborados com a função de higienizar, desinfestar e desinfetar qualquer tipo de ambiente, tanto domiciliar, corporativo ou coletivo, quanto privado ou público. O órgão fiscalizador das atividades que envolvem esses materiais é a Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Essa instituição federal é vinculada ao Ministério da Saúde e, por meio de legislação própria, acompanha os processos de produção nas indústrias, a armazenagem, o transporte e as técnicas empregadas até a chegada desses produtos aos consumidores. Esse controle traz para a sociedade vários benefícios, como a segurança dos usuários e a redução dos impactos ao meio ambiente.

Quais os principais tipos de materiais de limpeza?

mulher com uniforme de limpeza e segurando um mop enquanto esfrega o chão de um escritório com o piso branco, atrás dela existe um carrinho de limpeza cheio de produtos de limpeza ana cor cinza e com um saco de lixo também cinza. Nesse carrinho existem dois baldes, um vermelho e um azul, com água.

A indústria química, a todo momento, desenvolve novos materiais com o intuito de oferecer maior eficiência na limpeza e higienização dos ambientes. Esses produtos são classificados em categorias de acordo com as suas substâncias.

Pesados alcalinos

O termo alcalino é muito utilizado na química e tem como parâmetro o pH (potencial de hidrogênio), que é definido em uma tabela graduada com valores que variam de 1 a 14. O pH 7 é considerado neutro; abaixo de 7, é ácido, e, quando acima desse número, é determinado como alcalino.

Os materiais de limpeza pesados alcalinos contêm o carbonato de sódio em sua composição. Essa substância é considerada base forte. O grau de alcalinidade pode provocar danos à saúde, ao local ou ao produto em que está sendo utilizado.

Leves alcalinos

São produzidos com bicarbonato de sódio na sua fórmula, como por exemplo em limpadores multiuso. A base não é tão forte quanto a dos classificados como pesados, porém, isso não elimina a sua eficácia. A vantagem é que são menos corrosivos e apresentam menores riscos para os usuários, principalmente para crianças, cães, gatos e demais animais de estimação.

Ácidos fortes

Normalmente, contêm nas suas estruturas os ácidos fosfórico ou fluorídrico. Têm um alto potencial de corrosão e não devem ser utilizados em superfícies de concreto, tecido e metal. O contato direto com a pele provoca queimaduras; por isso, além das luvas, o usuário deve usar óculos de proteção.

Ácidos suaves

Esses produtos são fabricados com ácido cítrico ou acético. São substâncias menos agressivas e que podem ser encontradas facilmente em qualquer supermercado.

Solventes

Esses produtos requerem muita atenção na manipulação e no acondicionamento, pois precisam ficar longe de fontes de calor e fogo. Por serem voláteis, são facilmente inaláveis e podem provocar danos como tontura e até mesmo a dependência química. Fazem parte de um grupo de substâncias denominadas como hidrocarbonetos: tolueno, tricloroetileno, xilol, n-hexano, acetato de etila.

Sabões e detergentes

Os sabões e os detergentes estão presentes em todos os ambientes. Quanto à categoria de classificação, podem ser considerados neutros. No entanto, indivíduos com pele sensível podem apresentar alergias e devem utilizar luvas. Podem ser fabricados com ingredientes naturais.

Existem materiais específicos para cada tipo de limpeza?

vários produtos de limpeza coloridos com tampa vermelha sob um fundo branco

Sim. Cada tipo de superfície requer um produto de limpeza específico, pois, do contrário, além do consumo desnecessário, os ambientes e as superfícies não receberão os benefícios esperados de uma boa higienização.

Tubulações de esgoto e ralos

Normalmente, esses ambientes têm grande concentração de gorduras. Então, devem ser utilizados produtos como os pesados alcalinos. No entanto, tenha cuidado, pois o carbonato de sódio corrói metais, principalmente o alumínio. Os alcalinos leves são eficientes em locais com gordura menos concentrada.

Graxas e óleos

As oficinas e estacionamentos costumam acumular grande quantidade de graxas e óleos oriundos dos veículos e demais máquinas e equipamentos. Nesses casos, o recomendado é o uso dos alcalinos pesados.

Pisos e azulejos

Tanto para os pisos, azulejos, cerâmicas de cozinha, banheiro e área de serviço, quanto para os vasos sanitários, mictórios e lavatórios de louças, os ácidos são eficientes, pois conseguem eliminar as bactérias, fungos e demais germes que se desenvolvem nesses ambientes. Assim como os produtos alcalinos, são corrosivos e podem danificar superfícies de concreto e metal.

Pedras

As pedras, normalmente, são usadas nas calçadas, e você não deve deixar a entrada da sua empresa com má aparência, pois, esse é o seu cartão de visita, não é verdade? Um produto muito eficaz é o chamado limpa-pedras. No entanto, fique atento, pois ele é muito tóxico e requer os EPIs adequados.

Concreto

Para evitar o risco de danos ao concreto das edificações e possíveis colapsos estruturais nos pisos, escadas e pilares, o ideal é utilizar mangueiras de água com alta pressão, semelhantes àquelas usadas para limpeza de veículos.

Equipamentos eletrônicos

Os smartphones e tablets acumulam, em suas telas, gordura corporal, germes e bactérias que estão presentes em nossos dedos, mãos e nos ambientes. No entanto, nunca use álcool ou alvejantes — como a água sanitária que usamos nas empresas ou em nossas casas.

Para isso, existem produtos próprios, mas até mesmo um pano úmido com água resolve. Não aplique nenhuma substância diretamente nesses equipamentos; elas devem ser colocadas em um tecido e apenas então no equipamento. Sempre que for limpar qualquer máquina que funcione com energia elétrica, lembre-se de desligá-los para evitar choques e curto-circuito.

Piscinas e lâminas d’água

Nas piscinas e lâminas d’água, tanto para limpeza quanto para evitar a proliferação do vírus da dengue, o recomendado é a aplicação do cloro e dos alteradores de pH. No entanto, essa concentração deve ser verificada para evitar o risco para a saúde dos usuários e aplicadores.

Madeira

Atualmente, as mobílias e os acabamentos de madeira maciça presentes nos pisos e nas divisórias são itens considerados nobres. As legislações estão mais rígidas para inibir o corte de árvores e a destruição das nossas áreas florestais. Com isso, esses produtos são mais valorizados, têm os preços mais altos e requerem cuidados especiais.

Dê preferência para os lustra-móveis, que, além de limpar, agem conservando a madeira. Evite produtos à base de álcool e amoníacos, que danificam essas superfícies.

Vidros

Nada melhor do que divisórias, boxes, janelas e móveis de vidro limpos e desembaçados. Para isso, ao contrário das superfícies de madeira, podem ser usadas soluções à base de álcool e amoníacos, próprios para esses materiais.

Couro

O couro legítimo, mesmo sendo um material resistente, requer cuidados específicos. Para limpá-lo sem agredir a sua estrutura, é recomendado que seja utilizado um pano úmido com água pura e, após a secagem, para mantê-lo macio, cremes hidratantes.

Qual a importância de ter um ambiente limpo em uma empresa?

um escritório limpo e limpo

Manter o ambiente de trabalho limpo, certamente, trará uma série de benefícios para o seu empreendimento.

Aumento da produtividade

A higienização e a limpeza são atividades que estão ligadas com a organização. Um ambiente laboral em desordem aumenta os níveis de estresse das equipes. Mesas com copos sujos, restos de comida e lixeiras cheias de papel, por exemplo, causam poluição visual, reduzindo o desempenho no desenvolvimento dos trabalhos.

Os gestores e administradores não devem medir esforços para propiciar aos funcionários ambientes limpos, seguros e organizados, promovendo a prática da higiene. Essa prática serve também de exemplo para os demais colaboradores, que certamente mudarão seus comportamentos, cuidarão das instalações da corporação e se sentirão mais motivados e valorizados. Um dos inúmeros benefícios dessas condutas é o aumento da produtividade.

Redução do número de acidentes

Pisos molhados e sujos podem provocar quedas e a ocorrência de torções e fraturas. Em casos mais extremos, podem levar à morte. Nas duas situações, além do mal causado à pessoa acidentada, poderão ocorrer causas trabalhistas e o pagamento de indenizações com elevados gastos financeiros não previstos em orçamento.

Menor ocorrência de absenteísmo

Ambientes de trabalhos sujos e empoeirados colaboram para o aumento do número de faltas dos colaboradores, principalmente aqueles que sofrem de alergias respiratórias, pois a poeira é um agente que provoca as crises nesses indivíduos.

Retenção de talentos

Trabalhadores talentosos, normalmente, são procurados por empresas concorrentes. Nesses casos, esses indivíduos avaliam as condições de trabalho das instituições — e saiba que a limpeza e higiene fazem parte dessa análise. Com isso, ocorre também a rotatividade e custos com novas contratações e treinamentos.

Conservação do patrimônio

Adquirir e manter o patrimônio material de uma empresa requer dispêndio de capital. A higienização e a limpeza, quando utilizam os produtos e técnicas corretos, certamente prolongarão a vida útil das máquinas e equipamentos de seu negócio, reduzindo gastos com manutenções corretivas e paradas desnecessárias nos processos produtivos.

Melhor visibilidade dos clientes

Quando os clientes, principalmente os mais exigentes e observadores, acessam as instalações das firmas, é comum ficarem atentos para detalhes como a limpeza, a conservação e o aroma dos espaços. Uma empresa que se preocupa com a higiene demonstra que é cuidadosa e passa a impressão de que seus produtos e serviços são desenvolvidos com qualidade.

É necessário saber utilizar cada tipo de material de limpeza?

mulher limpando um computador com produtos de limpeza específicos para esse tipo de um trabalho. ela está em um escritório com uma janela bem ampla que bate bastante sol

Certamente. A manipulação e o preparo indevido dos produtos de limpeza podem provocar uma série de riscos no trabalho, e saber evitá-los é essencial, pois, quando eles ocorrem, os resultados são prejuízos para a saúde e a vida dos usuários, perdas materiais e contaminações ambientais.

Por exemplo, misturar sabão em pó, água sanitária e amoníaco cria uma reação química que libera vapores tóxicos que, em ambientes fechados ou pouco ventilados, podem ter efeitos tão graves a ponto de levar um indivíduo à morte.

No entanto, mesmo sabendo dessas informações, acidentes podem acontecer. Com isso em vista, crie um plano de medidas preventivas e o apresente para todos os colaboradores de sua equipe de limpeza. Demonstre os riscos que as substâncias químicas oferecem, deixando-os sempre alerta, e promova treinamentos de primeiros socorros.

Quais equipamentos podem auxiliar na limpeza?

homem fazendo limpeza em um escritório todo branco. Ao seu lado tem uma placa pedindo que os passantes tenham cuidado ao passar pelo piso molhado e um carrinho de limpeza com vários utensílios de limpeza

Além dos produtos químicos, existem equipamentos, instrumentos e tecidos de apoio que proporcionam a segurança e eficiência na limpeza dos ambientes. Conheça alguns deles:

Escadas

Evite o improviso. Não deixe que os membros da sua equipe de limpeza subam em cadeiras, bancos e mesas para realizar serviços em altura. Para isso, devem ser utilizadas as escadas para trabalhos gerais e os cintos de segurança.

Em caso de dúvidas, sempre consulte as normas regulamentadoras (NRs) do Ministério do Trabalho. A NR 35 prescreve como devem ser executados esses procedimentos.

Sinalização

Para evitar acidentes com os colaboradores e clientes que circulam nos ambientes de sua empresa, providencie placas de sinalização com os dizeres de “piso molhado”. Esse tipo de comunicação visual está previsto na NR 26. Fique por dentro e mantenha-se legalizado.

Enceradeiras industriais

As enceradeiras industriais são versáteis e multiuso, pois são utilizadas para encerar, lavar, lixar, lustrar e raspar pisos. Podem ser usadas em carpetes, porcelanatos, concretos, pedras, madeiras etc.

Portanto, investir na compra ou na locação de um equipamento com tantas funções será uma boa solução para a limpeza de seu estabelecimento.

Aspiradores de pó e de água

Uma opção para evitar a propagação de pó e a ocorrência de crises alérgicas nos usuários de sua empresa são os aspiradores de pó, pois essas máquinas fazem a sucção e armazenam partículas em seus filtros. No caso de locais sem ralos e calhas, existem modelos desses equipamentos que retiraram a água acumulada na limpeza.

Tecidos de microfibra

Os panos em tecido de microfibra são muito utilizados atualmente, pois, além de não arranharem e nem deixarem resíduos nas superfícies, podem ser empregados desde a limpeza das sensíveis telas dos computadores, tablets e smartphones até em pisos, paredes e veículos. São fabricados a partir de uma mistura de poliéster e poliamida.

Mops

Os mops são equipamentos auxiliares para limpeza dotados de cabos telescópicos que mantêm a coluna do usuário na posição ereta. Esse termo em inglês significa “esfregão”. Provavelmente, foram desenvolvidos com a intenção de substituir as vassouras e rodos convencionais.

Existem diferentes tipos de mop e acessórios próprios, cada um deles com as suas funções específicas:

  • tecidos para retirada de pó;
  • rodo sintético para secagem de água;
  • spray para acondicionar e lançar produtos de limpeza nas superfícies;
  • limpa e seca-vidro;
  • balde para torcer e secar mop.

Vassouras

Mesmo com a inovação de ferramentas como os mops, as vassouras deverão ser utilizadas por um bom tempo e não correm o risco de ser aposentadas. Existem locais e serviços para os quais elas são mais eficazes, como é o caso de varrição de folhas, pisos ásperos e estabelecimentos com áreas extensas.

O que avaliar na hora de comprar produtos de limpeza?

vários produtos de limpeza sob um fundo branco

Devido à grande circulação de pessoas, à utilização de máquinas e equipamentos, ao maior número de ambientes e à diversidade de materiais de higienização, o momento de comprar produtos de limpeza exige da equipe de compras a atenção a alguns parâmetros.

Preço

Sabemos que as empresas, para permanecerem no mercado, precisam oferecer melhores produtos com preços compatíveis. No orçamento de qualquer empreendimento, os produtos de limpeza devem fazer parte da planilha. No entanto, nem sempre lançar o valor mais baixo de olho em promoções oferecerá a melhor relação custo-benefício para o empreendimento.

Portanto, desconfie de produtos com preços muito abaixo do mercado, pois podem ser fabricados com matéria-prima inferior e não atingirão os resultados esperados. Além disso, em certos casos, podem oferecer riscos para a saúde dos trabalhadores e dos clientes do empreendimento.

Segurança

Como a maioria dos materiais de limpeza industrializados contêm substâncias químicas, a possibilidade de danos para a saúde é grande; por isso, devemos estar atentos à segurança. Como dissemos, a Agência Nacional de Saúde fiscaliza os produtos saneantes, o que quer dizer que as empresas que cumprem as normas prescritas por esse órgão atendem os parâmetros estipulados de segurança.

A partir disso, ao pesquisar produtos de limpeza e antes de adquiri-los, verifique se a empresa que você está consultando é devidamente registrada, pois, com isso, terá a garantia de que suas substâncias são controladas com as fichas de informação de segurança para produtos químicos (FISPQs).

Essas fichas são documentos que precisam ser elaborados de acordo com a norma técnica da ABNT NBR-14.725, e cada produto deve conter estas informações:

  • identificação;
  • medidas de segurança;
  • possíveis riscos em relação ao fogo;
  • propriedades físico-químicas;
  • informações ecotoxicológicas;
  • dados gerais.

Qualidade

A qualidade é a característica que todo consumidor deve buscar em qualquer produto que está adquirindo. Nem sempre um material de limpeza de qualidade é mais barato, o que, em curto prazo, pode causar a impressão de que o seu uso sairá mais caro e que ultrapassará os valores previstos no orçamento.

No entanto, observe que, em sua grande maioria, os produtos de limpeza destinados para o uso em empresas são vendidos em embalagens maiores — no mínimo, de 5 litros, porém concentrados. Com isso, o rendimento é maior, proporcionando economia e melhores resultados que materiais fabricados para as residências.

Rótulos

Sempre que for adquirir qualquer tipo de material de limpeza, leia as informações nos rótulos e nas embalagens. Conhecer as dicas de uso desses produtos é essencial para a higienização correta, para a conservação das superfícies a serem limpas e para garantir maior segurança aos usuários.

Refil

As embalagens aumentam os preços dos produtos, consomem energia e recursos naturais no processo de fabricação, produzem lixo e resíduos no momento do descarte. Com isso, andam na contramão das boas práticas da sustentabilidade. Por essa razão, dê preferência para empresas que oferecem materiais de limpeza em refil.

Biodegradáveis

Prefira os materiais biodegradáveis. Os resíduos desses produtos, ao serem lançados ou depositados no solo, rios, águas marinhas etc., são degradados pelas bactérias presentes nesses ambientes em um período considerado curto (semanas ou meses). Materiais derivados do petróleo, por exemplo, também se degradam, no entanto, para que esse processo seja concluído, passam-se dezenas ou centenas de anos.

Hipoalergênicos

Essa é outra característica a ser observada no momento da compra dos materiais de limpeza. Cada organismo reage de maneira diferente a determinadas substâncias. Existem aqueles indivíduos que não apresentam nenhum sintoma quando expostos a um produto, mas, em outros, podem surgir alergias graves, o que, no caso de empresas, pode gerar afastamentos e ser considerado acidente de trabalho.

Pensando nisso, as indústrias químicas e de materiais de limpeza, por meio de testes, desenvolveram os produtos hipoalergênicos, que são fabricados com substâncias de base vegetal, óleos e essências florais. Dessa forma, o risco de reações alérgicas pode existir, mas as possibilidades e os danos para a saúde são menores.

O que é um plano de limpeza?

desenho com vários produtos e utensílios de limpeza usados em faxina como vassouras, aventais, escovas de limpeza, detergentes, desinfetantes etc

Esse plano é um roteiro utilizado por empresas especializadas em limpeza e higienização de ambientes. É necessário criar uma planilha e lançar todos os setores, instalações e equipamentos do seu estabelecimento e definir os períodos em que devem ser limpos, ou seja, anote o que e quando limpar. Veja alguns exemplos que selecionamos:

Diariamente

  • banheiros;
  • cozinha;
  • copa;
  • salas.

Semanalmente

  • armários;
  • estantes;
  • arquivos;
  • pátios de veículos.

Mensalmente

  • janelas;
  • portas;
  • paredes;
  • computadores.

Semestralmente

  • caixas e reservatórios de água;
  • caixas de esgoto e gordura.

Os exemplos acima variam de acordo com a atividade e localização da empresa, pois aquelas que são localizadas em grandes avenidas ou rodovias, por exemplo, geralmente são mais expostas a poeira e fumaça; com isso, determinados ambientes, em vez de serem limpos mensalmente, demandam limpeza semanal.

Os horários para as limpezas também variam e devem ser adaptados de acordo com a rotina do empreendimento. Para que esses procedimentos sejam elaborados dentro dos prazos, os materiais de limpeza para cada atividade devem estar disponíveis e separados com antecedência.

Portanto, para a higienização correta dos ambientes, dos equipamentos e do mobiliário, é necessário conhecer o material de limpeza que vai ser utilizado, o que isso não é tão simples quanto parece.

Além de tudo isso, é importante reforçarmos: nunca misture produtos, pois a reação de diferentes substâncias pode provocar explosões e queimaduras graves. Em caso de dúvidas, faça contato com os fabricantes ou empresas especializadas.

Gostou do assunto? Assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este diretamente na caixa de entrada do seu e-mail. Até breve!

banner gaveteiro.com.br com vários insumos vendidos no site como compressor de ar, caixa de papelão, capacete de segurança, luva de proteção para as mãos, discos de desbastes etc.

 

Sobre o autor

Flavia Vaccaro

Flavia Vaccaro

Flavia é redatora do Gaveteiro.com.br

Deixar comentário.

Share This