Manutenção Predial

Como dimensionar disjuntor geral trifásico?

Fernanda Silva
Escrito por Fernanda Silva

A segurança dos circuitos elétricos de uma instalação dependem de alguns critérios e procedimentos técnicos, que incluem saber como dimensionar disjuntor geral trifásico.

imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrial

De acordo com a NBR 5410:2004, referência para projetos elétricos seguros, todos os circuitos elétricos, sejam eles comerciais, residenciais ou industriais devem contar com um disjuntor. Esse é um passo necessário para prevenir incêndios e garantir a segurança de quem manuseia a instalação.

Neste artigo, nós explicamos como dimensionar disjuntor geral trifásico para você não errar nessa etapa da instalação elétrica. Continue lendo!

Tipos de disjuntores

Antes de saber como dimensionar disjuntor geral trifásico, é preciso conhecer os tipos de disjuntores.

Os disjuntores têm a função básica de fornecer proteção elétrica a equipamentos e circuitos. Existe, no entanto, uma ampla gama de disjuntores disponíveis, incluindo:

  • Disjuntores em caixa moldada;
  • Disjuntores tipo plug-in;
  • Disjuntores tipo DIN.

Cada tipo é adequado para diferentes aplicações, mas todos eles compartilham a função básica de interromper correntes perigosas que podem causar danos ao equipamento ou fiação, e que também representam risco para as pessoas.

Esses três tipos de disjuntores são baseados em proteção térmica magnética, que possui o seguinte princípio de operação:

Proteção térmica

A proteção térmica interrompe pequenas condições de sobrecarga. Os disjuntores possuem um mecanismo interno cuidadosamente calibrado, que se expande em resposta à temperatura e interrompe a corrente elétrica quando a corrente nominal do disjuntor é excedida. É um mecanismo mais lento e menos preciso.

A razão pela qual o mecanismo de proteção térmica é projetado com uma resposta lenta é permitir uma sobrecarga de curta duração, que é uma operação normal em muitos tipos de equipamentos.

Os motores elétricos, por exemplo, podem consumir de 5 a 8 vezes a corrente nominal durante a inicialização, mas apenas por um instante.

Saber como dimensionar disjuntor geral trifásico é essencial para garantir a proteção da instalação elétrica. Veja como fazer!

Proteção magnética

A proteção magnética interrompe as correntes que possuem magnitudes muito maiores do que a sobrecarga e ocorrem durante falhas de linha, curtos-circuitos etc. Como implícito em seu nome, a proteção magnética é baseada na indução — uma bobina dentro do disjuntor produz um campo magnético.

Esse campo magnético, quando atinge uma determinada força, atrai magneticamente um contato que interrompe o circuito. Assim, quando a corrente passa do máximo do disjuntor, a bobina cria um campo magnético que o desarma

A grande vantagem da proteção magnética é a velocidade de interrupção instantânea, que permite maior eficácia do disjuntor na proteção de curtos-circuitos.

Como dimensionar disjuntor geral trifásico?

Os disjuntores são projetados para proteger o circuito e os cabos aos quais estão conectados. Eles são classificados por tensão, corrente contínua e corrente de curto-circuito.

Uma curva de desarme apresenta graficamente as características do disjuntor, e fornece o período de tempo pelo qual ele aguentará certa corrente antes de desarmar.

Os disjuntores trifásicos são dimensionados de acordo com a capacidade de corrente do cabo do circuito que eles estão protegendo, de acordo com a corrente de curto-circuito e com as características atuais das cargas conectadas.

Saber como dimensionar disjuntor geral trifásico é essencial para garantir a proteção da instalação elétrica. Veja como fazer!

Passos simples:

O primeiro passo de como dimensionar disjuntor geral trifásico é selecionar os disjuntores classificados para a tensão e para a corrente de curto-circuito do sistema em que serão instalados.

Para aplicações residenciais, a capacidade de curto-circuito pode ser obtida da concessionária de energia elétrica e, geralmente, é a mesma para todas as conexões similares em um bairro.

Para aplicações comerciais ou industriais maiores,  terá que ser executado um cálculo de curto-circuito para determinar a corrente de curto-circuito no sistema em particular.

Selecione os disjuntores individuais com base no tempo de carga total vezes 1,25. Isso é necessário para compensar o aquecimento do disjuntor quando instalado em um painel ao lado de outros disjuntores.

Selecione a próxima classificação de corrente padrão maior e selecione os cabos de acordo com as classificações de corrente contínua do disjuntor.

Verifique se há cargas não lineares grandes, como transformadores ou motores. Essas cargas têm altas correntes de partida, que desarmam os disjuntores, embora não haja perigo de sobrecarga. Verifique as placas de identificação e a documentação quanto às correntes de partida.

Saber como dimensionar disjuntor geral trifásico é essencial para garantir a proteção da instalação elétrica. Veja como fazer!

Se estes não estiverem listados, multiplique a corrente de carga total por 6 e verifique as curvas do disjuntor para certificar-se de que esta corrente não o desarme.

As correntes de partida persistem por vários segundos, portanto, se a corrente de partida na curva do disjuntor estiver à direita da curva, selecione um disjuntor maior e certifique-se de que o cabo maior correspondente seja utilizado.

Agora que você sabe como dimensionar disjuntor geral trifásico, conheça os detalhes da NR 10 e como ela é importante para o seu trabalho!

Sobre o autor

Fernanda Silva

Fernanda Silva

Produtora de conteúdo no Gaveteiro.com.br.

2 comentários

Deixar comentário.

Share This