Manutenção Predial

Cheklist de manutenção elétrica predial

Fernanda Silva
Escrito por Fernanda Silva

Além da segurança, a manutenção elétrica predial é necessária para manter os sistemas elétricos em condições aceitáveis de funcionamento. Veja como fazer!

Os equipamentos elétricos constituem parte essencial do funcionamento de um edifício além de representarem um risco à segurança, quando apresentam falhas. É por isso que a manutenção elétrica predial não pode ficar de fora da lista de rotinas da administração do lugar.

imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrial

Toda a manutenção deve ser planejada de maneira eficiente, tanto para a eficiência econômica quanto para a eficiência energética da edificação. Isso pode significar, algumas vezes, ter que interromper certos ciclos de funcionamento das instalações para realizar a manutenção — contudo, o valor de evitar paradas inesperadas e garantir segurança é muito maior.

Separamos um checklist de manutenção elétrica predial para que você possa otimizar o tempo e o custo das ações pra manter os equipamentos em perfeitas condições. Continue lendo.

Manutenção elétrica predial: o que verificar?

1. Carga elétrica

O primeiro passo na manutenção elétrica predial é checar a carga elétrica na rede. Para isso, deve ser usada a termografia infravermelha para identificar circuitos soltos, riscos de segurança e falhas de equipamento.

Saiba no Blog do Gaveteiro como fazer o cheklist de manutenção elétrica predial

O técnico deve verificar a quantidade de carga elétrica na rede, entendendo se há ou não a necessidade de ampliação da capacidade atual. Caso haja necessidade de ampliação da rede, pode ser preciso conseguir uma autorização junto à companhia de energia elétrica da região.

Aparelhos de ar-condicionado e chuveiros elétricos são responsáveis pela maior parte do consumo da carga elétrica de um edifício. Ao instalar esses equipamentos, é importante sempre verificar se não há necessidade de readequar o sistema elétrico.

2. Gabinetes ou quadro de energia

Certifique-se de que todos os painéis, portas e estruturas do gabinete ou quadro estejam bem mantidos, de acordo com as especificações do fabricante.

Durante a manutenção desenergizada, os gabinetes devem ser limpos a vácuo, eliminando toda sujeira e detritos soltos – o uso de ar comprimido não é recomendado, pois isso pode fazer com que partículas estranhas fiquem embebidas no isolamento ou danifiquem os isoladores.

Qualquer acúmulo de sujeira ou outros contaminantes que não se soltarem com aspiração devem ser limpos com panos sem fiapos, usando solventes de limpeza recomendados pelo fabricante.

Verifique se a distribuição dos pontos está organizada e bem-feita. Caso não esteja, a correção deve ser feita. Uma caixa desorganizada pode causar transtornos quando forem necessários desligamentos pontuais da rede elétrica ou e também pode ocasionar sobrecargas e quedas abruptas na distribuição.

Saiba no Blog do Gaveteiro como fazer o cheklist de manutenção elétrica predial

Em seguida, é importante verificar se os disjuntores estão funcionando. Caso o sistema seja muito antigo, é recomendável substituir os componentes para outros mais modernos e seguros.

3. Tomadas, interruptores e lâmpadas

Utilize um amperímetro para avaliar as tomadas do imóvel e verificar se os fios estão em bom estado e se a condução de energia está adequada.

Interruptores e lâmpadas também devem ser analisados para entender se o acionamento está acontecendo de maneira adequada e se não houve deterioração da fiação. Uma das razões de queima das lâmpadas pode ser sobrecarga — é importante verificar se a instalação está adequada para evitar esse tipo de problema.

Saiba no Blog do Gaveteiro como fazer o cheklist de manutenção elétrica predial

Outra solução para esse cenário é substituir as lâmpadas atuais por lâmpadas econômicas, como as de LED, cujo consumo pode ser até 95% menor com relação a uma lâmpada comum, além de ter uma vida útil maior.

4. Transformadores e outros aparelhos

Caso haja transformadores no edifício, os dados do transformador (como leituras de tensão, corrente e temperatura) devem ser registrados regularmente para determinar as condições de operação do mesmo.

Indicadores de pico devem ser registrados e redefinidos. Leituras feitas semanalmente podem fornecer informações importantes sobre o carregamento do transformador, que é o tempo necessário antes que cargas extras possam ser adicionadas ao transformador.

Em condomínios, para garantir uma excelente manutenção elétrica predial, é interessante verificar também quaisquer outros aparelhos elétricos de uso comum, tais como os utilizados em academias, salões de festa, piscinas e playgrounds.

5. Cabeamento

Desenergize os cabos antes de serem tocados ou movidos durante manutenção. Verifique se há gases perigosos usando um medidor de teste adequadamente calibrado antes de checar cabeamentos subterrâneos ou em dutos.

Saiba no Blog do Gaveteiro como fazer o cheklist de manutenção elétrica predial

Verifique se há curvas acentuadas, danos físicos, tensão excessiva, vazamentos de óleo, cavidades, movimento de cabos, pontos fracos, jaquetas rachadas, danos, suportes de cabos deteriorados, corroídos ou enfraquecidos. Também é importante examinar o sistema de aterramento dos cabos para garantir integridade.

A manutenção elétrica predial é crucial para o funcionamento adequado dos equipamentos elétricos e também para garantir a segurança da edificação, evitando choques e curtos-circuitos na rede.

Agora que você já sabe o que compõe o checklist de manutenção predial, entenda a importância do  barramento elétrico no sistema de distribuição de energia!

Sobre o autor

Fernanda Silva

Fernanda Silva

Produtora de conteúdo no Gaveteiro.com.br.

Deixar comentário.

Share This