Manutenção Predial

Você sabe quando se deve comprar um extintor de incêndio?

Fernanda Silva
Escrito por Fernanda Silva

Quando um incêndio acontece, a primeira coisa que todos procuram é um extintor de incêndio, certo? Esse item de segurança é extremamente importante nas empresas — em casos de pequenos focos de incêndio, ele pode prevenir grandes danos ao patrimônio da instituição. Por isso, é importante saber quando comprar extintor e todas as suas peculiaridades.imagens-ilustrativa-de-luvas-a-ser-usadas-na-cozinha-epi-em-latex-e-antitermica-mais-usada-na-cozinha-industrialDe acordo com a NR-23, que é a norma regulamentadora relacionada à proteção contra incêndio nos ambientes de trabalho, é obrigatório que as empresas tenham equipamentos para combater o fogo, como é o caso dos extintores e mangueiras, além da brigada de incêndio.

Continue a leitura deste post e entenda quando você deve comprar extintor e outras informações relacionadas a manutenção e recarga do equipamento. Confira!

Quando comprar extintor ou trocar o que a empresa já tem?

Como mencionamos, a NR-23 estabelece diversas medidas preventivas para assegurar que todos os trabalhadores fiquem em segurança caso um incêndio ocorra na empresa. Uma dessas medidas é a obrigatoriedade do extintor.

Esses equipamentos podem ser de diferentes tipos: pó químico, água, gás carbônico e espuma mecânica. Todas as instituições, independentemente do tamanho, e mesmo que tenham sprinklers automáticos que se acionam com o aumento da temperatura, são obrigadas a ter, pelo menos, um extintor industrial.

Assim, comprar extintor é indispensável. No caso da troca do equipamento, alguns pontos devem ser considerados, como veremos mais adiante no texto.

Qual o prazo para fazer a recarga?

A responsabilidade pelas condições do extintor de incêndio é do técnico ou engenheiro de segurança do trabalho e também da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA). Antes de entender os prazos de recarga, é preciso considerar as frequências de inspeção. Veja:

  • extintores com carga de gás carbônico devem ser inspecionados a cada seis meses. Caso a perda da carga for superior a 10%, ele deve ser recarregado;
  • para os demais, o prazo de inspeção é de doze meses;
  • para extintores sujeitos a condições anormais, como ações climáticas, ferrugem ou amassados, recomenda-se maior frequência de inspeção.

Se você já tem o equipamento na empresa, tão importante quanto comprar extintor é a inspeção dele. Somente empresas credenciadas no Corpo de bombeiros podem fazer essa avaliação e também a recarga. É preciso ficar atento para não passar os prazos e o equipamento perder sua funcionalidade.

Você sabe quando se deve comprar um extintor de incêndio?

Quanto a recarga, você deve considerar algumas informações importantes:

  • o equipamento deve ser recarregado anualmente ou toda vez que for usado;
  • após usar o extintor, ele não deve ser reutilizado, mesmo que não tenha consumido todo o agente extintor;
  • os lacres só devem ser rompidos quando for usar;
  • sempre que fizer a recarga, exija nota fiscal de serviço. Essa nota será exigida pelo corpo de bombeiros.

As empresas responsáveis pela recarga do extintor de incêndio devem ser autorizadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Quando fazer a manutenção?

A manutenção do extintor de incêndio pode ser de intuito preventivo ou corretivo. Ela deve ser feita, obrigatoriamente, por uma empresa autorizada pelo Inmetro. Existem três níveis possíveis de manutenção.

Manutenção de 1° nível

Ela é de caráter corretivo, geralmente feito durante a inspeção técnica, no local onde o extintor está instalado. Essa manutenção é para limpeza, reaperto ou substituição de componentes que não foram submetidos à pressão.

Manutenção de 2° nível

Para esse caso, é preciso levar o extintor até a empresa que fará a manutenção. Será feita a desmontagem completa para limpeza, inspeção de peças internas, ensaios nos componentes, pressurização e recarga, colocação do anel, trava e lacre, além da fixação do Selo de identificação de Conformidade.

Extintores a base de gás carbônico devem passar por essa manutenção a cada seis meses. Os demais, a cada doze meses.

Manutenção de 3° nível

Essa manutenção faz todo o serviço de 2° nível, mas com o acréscimo do ensaio hidrostático, que verifica vazamentos e a resistência do equipamento. Essa manutenção deve ser feita a cada 5 anos, contando da data de fabricação ou do último ensaio hidrostático.

Inmetro é a instituição responsável por definir os prazos para fiscalização dos extintores. Sempre que a manutenção de 2° ou 3° nível for feita, os anéis deverão ser necessariamente trocados — isso é uma prova que eles foram realmente abertos.

Como saber a hora de comprar outro extintor de incêndio?

De tempos em tempos, o ideal é que você verifique como está a estrutura do extintor. Tire-o do suporte e balance-o para se certificar que ele está cheio — assim você perceberá se existe algum vazamento.

Outro detalhe é sempre confirmar se ele não foi acionado ou violado, se não há danos visíveis, se o ponteiro do indicador de pressão está na faixa de operação e se o lacre ainda está intacto.

Veja se a mangueira tem alguma rachadura, se o cilindro contém vestígios de corrosão, batidas ou amassados e, principalmente, se a validade está ativa. Ao notar essas irregularidades, o equipamento deve ser submetido à manutenção antes do prazo obrigatório.

Dificilmente será necessário comprar extintor. Na grande maioria dos casos, a manutenção corrigirá qualquer problema. A troca é recomendada quando o prazo de validade do fabricante vencer, isso está especificado no extintor, ou caso seu modelo seja antigo e você queira atualizar.

Como identificar o prazo de validade dos extintores?

Já imaginou um incêndio na empresa e a carga do extintor estar vencida? É preciso ficar atento para não ter prejuízos. Para saber a validade do extintor, procure pelo selo do Inmetro que está fixado no cilindro.

Na grande maioria dos estados, a validade é anual. Contudo, essa regra pode mudar de acordo com as definições do Corpo de Bombeiro Militar. No selo, você encontrará letras que significam os meses do ano, de janeiro a dezembro. Com elas, haverão também 4 espaços, que representam os quatro próximos anos — 19, 20, 21 e 22, por exemplo.

Se, ao analisar o selo, estiver marcada a letra F (fevereiro) e o número 19 (2019), o vencimento da carga do extintor será fevereiro de 2020, prazo de um ano. Conferir a validade é muito simples, basta olhar com atenção e ficar atento aos prazos.

Você sabe quando se deve comprar um extintor de incêndio?

Por fim, ao comprar extintor, é preciso confirmar se o produto é certificado e contém o selo do Inmetro. Isso é uma garantia de segurança que o produto está em perfeitas condições. Ter o extintor de incêndio na empresa é muito mais que uma obrigatoriedade. Ele garantirá a sua segurança, dos seus colaboradores e também do patrimônio, caso algum acidente aconteça.

E então, gostou deste artigo? Para ficar ainda mais informado sobre esse assunto, confira nosso outro post sobre como garantir a segurança contra incêndios na empresa. Aproveite!

Sobre o autor

Fernanda Silva

Fernanda Silva

Produtora de conteúdo no Gaveteiro.com.br.

Deixar comentário.

Share This