Café, açúcar e leite com valor cada vez mais alto!

Os produtos básicos de alimentação estão tendo valor maior no orçamento mensal. E isso não é nada atrativo para as empresas que precisam desses alimentos tanto para venda quanto para uso interno.

Parece que as chuvas não trouxeram apenas bonança e a cheia aos reservatórios de água. O excesso de chuvas em 2016 alterou as safras de açúcar e café, diminuindo a colheita e trazendo prejuízos ao produtor.O leite também ganhou aumento pelo mesmo motivo: Chuva demais e pouca produção. E claro, quando a colheita não é boa, o impacto é sentido, principalmente, no bolso de quem consome esses produtos.

Motivos:

Picture of a coffee plantation at the Ha

 

O café foi um dos produtos prejudicados pelo excesso de chuva. Cafeicultores afirmam que aproximadamente 30% da safra não poderá ser revendida, pois, os grãos colhidos acabaram mofando, tornando impossível a comercialização.
O mesmo ocorreu com a cana de açúcar, matéria-prima do açúcar e do biocombustível. Pelo excesso de chuvas, ficou impossível fazer a queima da cana, então, a safra também foi prejudicada. Como a confecção e venda do biocombustível é muito mais rentável que a do açúcar, muitos produtores estão apostando no combustível, tornando a produção do açúcar ainda menor.  O leite vai pelo mesmo caminho. Como a produção foi escassa, o leite e seus derivados estão em falta com preços maiores do que o normal.

Aumento no produto final:

queijo-e-derivados-ficaram-mais-caros

De março para abril, já havíamos informado a alta de 9% no preço do café (produto final). Atualmente as estimativas são de um aumento aproximado entre 20% e 35%. O açúcar tem estimativa de aumento de quase 50%. Já o leite e seus derivados aumentaram 14%, aproximadamente. Esses aumentos geram impacto muito negativo em empresas, bares, restaurantes, lanchonetes, mercados etc. Os preços aumentam e o consumidor final também paga mais caro. É impossível fugir desse processo.

Estimativas:

cana-de-açúcar

As previsões para o segundo semestre não são das melhores. O tempo começou a melhorar recentemente e aos poucos as safras serão maiores do que as do primeiro semestre de 2016. Por isso, por enquanto os preços ainda serão os mesmos. O melhor a fazer é descobrir maneiras de driblar esses aumentos e conseguir criar o menor impacto possível no orçamento mensal da empresa. Muito planejamento e organização tornam possível manter esses três produtos tão importantes na mesa do brasileiro.

Fontes:

 

banner com imagem de produtos de uso corporativo, imagem contém botão para fazer cotação online

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s