Balanças: Qual modelo correto para seu ambiente de trabalho?

 Confira os principais modelos de balanças e suas funções para o ambiente comercial, industrial  e na área da saúde!

As balanças estão sempre presentes em nosso dia-a-dia. Fazemos uso delas, principalmente, em supermercados, padarias, restaurantes, farmácias, em consultas ao médico e até em pet shops. Descubra abaixo os principais modelos e suas funções e seus benefícios.

Linha de balanças industriais.

Balanças industriais auxiliam na contagem de peças, conferência de materiais e estoque e envio de produtos:

Balança para Check-in e Check-out: Indicada para utilização em áreas de abastecimento de supermercados, padarias, restaurantes, etc. Ideal para conferência no recebimento de produtos.

– Balança de plataforma: Utilizada nas áreas comerciais, para envio, processamento e controle de mercadorias internas.

– Balança contadora de peças: Usada em almoxarifados, comércio de pequenas peças, mecânicas automotivas, todo e qualquer tipo de local que demande organização por quantidade.

– Balança tendal: É um modelo versátil e de pronto uso para açougues e frigoríficos. Contem gancho para pesagem de peças de carne e rápida leitura de peso.

Linha comércio e varejo.

Para que o cliente pague um preço justo pelo o que compra, existem alguns tipos de balanças que além de pesar os produtos, também imprimem etiquetas com códigos de barra e preço:

– Balança de LED e LCD: Para comércios como supermercados e feiras livres, as balanças de pesagem com visor LED ou LCD são perfeitas para pesagem de frutas, verduras, frios, pães etc.
Importante: Esse tipo de balança só serve para pesagem, elas não imprimem etiquetas com preço e código de barras.

– Comercial: Esse tipo de balança para pesagem, contem sistema que reconhece por meio de código o produto pesado e imprime o código de barras com preço em etiquetas adesivas. A etiqueta vem com data, peso, preço por quilo e preço compatível ao mostrado no visor.

– Balança pesadora: Simples e prática, oferece suporte a todo tipo de estabelecimento, com apenas um visor para peso.

comerciais

Linha saúde.

Auxiliando nos cuidados com a saúde, separamos modelos de balanças pesadoras tanto para pessoas quanto para animais:

– Balança baby pesadora: Com colchãozinho e bandeja para suporte, esta balança é ideal para uso em hospitais pediátricos, para pesagem e todo cuidado necessário com a saúde dos bebês.

– Balança para cadeirante: Oferecendo excelente suporte, esta balança contém rampa e alças para auxiliar na pesagem de deficientes. Ideal para uso em hospitais, clubes, ambulatórios e clínicas de fisioterapia.

– Balança de farmácia: Modelo mais comum, é ideal para indicar peso em locais como farmácias e drogarias.

– Balança antropométrica: Utilizada em clínicas por fisioterapeutas, pediatras, e clínicos. Contem antropômetro para auxiliar na medição de altura além do peso.

– Balança fitness: Indicada para uso em academias, clubes, escolas e muito mais, pesando todo e qualquer tipo de pessoas.

– Balança pet : Utilizada apenas em clínicas veterinárias e pet shop, contem bandeja maior e com melhor suporte de peso para animais de maior porte.

– Balança pet baby pesadora: Também é um modelo para utilização em hospitais veterinários e pet shops, mas para cuidados especiais com filhotes.

farmacia

Dicas Importantes:

– Manter as balanças higienizadas e em bom estado é fundamental para maior tempo de vida útil do produto.

– Confira sempre a voltagem das balanças antes do uso e evite problemas.

– Procure sempre utilizar o manual de instruções para os modelos mais técnicos, é fundamental para o bom uso e desempenho deste produto.

– A balança comercial contém software para configuração, procure sempre ter um profissional para configurar e auxiliar na utilização.

Banner-balanca-blog

 

Descartáveis: Praticidade e Economia!

Existem vários tipos de descartáveis disponíveis no mercado. Descubra quais são os mais usados e repense o uso deles no seu ambiente de trabalho!

Quando se pensa em descartáveis, a primeira coisa que vem em mente são pratos e copos de plástico utilizados em festas, churrascos, reuniões, confraternizações e momentos de lazer. Mas nem todos descartáveis são confeccionados nesse material. Existem outros materiais que substituem o plástico, o que abre ainda mais o leque de opções para os consumidores.  Se você não conhece as outras opções, apresentamos algumas a vocês agora nesse post.

Descartáveis de Plástico.

Os utensílios de plástico, cada vez mais, são utilizados nos ambientes profissionais e nos comércios, graças à praticidade que oferecem. A maioria dos descartáveis que usamos diariamente são fabricados em polipropileno, polietileno ou policarbonato, tipos de plástico que podem ser usados sem problema para armazenamento de alimentos sólidos e líquidos, quentes ou frios.
Os copos de plástico que utilizamos para beber água e o copinho de café usado durante o expediente, são confeccionados em polipropileno, o que garante boa resistência térmica, impedindo que derretam ou rachem com facilidade, assim como os talheres e pratos descartáveis desse mesmo material.

plasticos

 

Descartáveis de Isopor.

O poliestireno expandido, mais conhecido como isopor, é a matéria prima utilizada para alguns dos descartáveis que encontramos em lanchonetes, restaurantes, carrinhos de hot dog, quermesses, etc.
Mais rígidos que os descartáveis de plástico, e ainda assim extremamente leves, os produtos de isopor tem uma vantagem a mais: Eles mantem a comida e as bebidas quentes ou frias por muito mais tempo, em média por uma hora ou mais. Diferente do plástico que transfere todo o calor ou frio do alimento para o copo ou pote.

Descartáveis de alumínio.

São as mais comuns aqui no Brasil. Pelo preço menor que as de plástico e de isopor, se tornam mais atrativas para o comerciante. Além de ter ótima vedação (as marmitas de alumínio são fechadas por uma máquina específica), elas ocupam menos espaço no local de trabalho e também são mais fáceis de reciclar.

Vantagens do uso de copos e plásticos descartáveis.

As vantagens dos descartáveis usados em restaurantes, self servicesfast foods etc. está, principalmente, no poder de entregar alimentos em outra localidade e não precisar se preocupar com o retorno do prato ou marmitex para o restaurante. Além disso, marmitex e copos de plástico ou de isopor são adaptados para esse tipo de serviço, pois todos têm tampas que vedam o alimento e impedem vazamentos.
A limpeza também se torna bem mais prática, pois após o uso de talheres, copos e pratos descartáveis, você pode descarta-los, o que evita perder mais tempo lavando todos os utensílios utilizados no decorrer de confraternizações, reuniões etc.. Produtos desse tipo também são mais baratos e mais resistentes, o que agrega ainda mais custo x benefício.

copos

Descarte consciente de produtos descartáveis.

Da mesma maneira que descartáveis são muito mais práticos, eles também geram o dobro de lixo, o que cria um grande impacto negativo ao meio ambiente. Por isso, verifique sempre se existem locais de coleta e reciclagem para que você faça o descarte correto dos utensílios. Algumas empresas que fornecem marmitas e potes descartáveis, também recolhem esses objetos após usados para fazer a reciclagem. Verifique com seu fornecedor quais soluções ele pode oferecer.

descarte

Dicas:

– Ao usar descartáveis de plástico e de isopor, verifique sempre se eles podem ir ao micro-ondas. Alguns utensílios desse tipo suportam mais calor.

– Não reutilize os descartáveis, eles não são feitos para reuso. Em nenhuma hipótese.

– Se você entrega comida em outras empresas, verifique o tempo que a comida demora para chegar no local. Se for maior que 30 minutos, é indicado usar marmitex de isopor.

– Faça as contas de quanto você gasta com descartáveis por mês. Tendo isso em mente, fica muito mais fácil evitar desperdício e também estimar o preço do que será vendido de acordo com a embalagem usada. Quando se faz esse cálculo, é necessário também acrescentar o valor da mão de obra e dos produtos descartáveis utilizados.

– Antes de comprar qualquer produto descartável é necessário verificar se ele está dentro das normas ABNT 14865. As normas ABNT asseguram que o descartável comprado está dentro das leis de segurança exigidas, por isso verifique com atenção a caixa e a embalagem antes de comprar.

Banner-confira-blog-descartaveis

 

 

Café, açúcar e leite com valor cada vez mais alto!

Os produtos básicos de alimentação estão tendo valor maior no orçamento mensal. E isso não é nada atrativo para as empresas que precisam desses alimentos tanto para venda quanto para uso interno.

Parece que as chuvas não trouxeram apenas bonança e a cheia aos reservatórios de água. O excesso de chuvas em 2016 alterou as safras de açúcar e café, diminuindo a colheita e trazendo prejuízos ao produtor.O leite também ganhou aumento pelo mesmo motivo: Chuva demais e pouca produção. E claro, quando a colheita não é boa, o impacto é sentido, principalmente, no bolso de quem consome esses produtos.

Motivos:

Picture of a coffee plantation at the Ha

 

O café foi um dos produtos prejudicados pelo excesso de chuva. Cafeicultores afirmam que aproximadamente 30% da safra não poderá ser revendida, pois, os grãos colhidos acabaram mofando, tornando impossível a comercialização.
O mesmo ocorreu com a cana de açúcar, matéria-prima do açúcar e do biocombustível. Pelo excesso de chuvas, ficou impossível fazer a queima da cana, então, a safra também foi prejudicada. Como a confecção e venda do biocombustível é muito mais rentável que a do açúcar, muitos produtores estão apostando no combustível, tornando a produção do açúcar ainda menor.  O leite vai pelo mesmo caminho. Como a produção foi escassa, o leite e seus derivados estão em falta com preços maiores do que o normal.

Aumento no produto final:

queijo-e-derivados-ficaram-mais-caros

De março para abril, já havíamos informado a alta de 9% no preço do café (produto final). Atualmente as estimativas são de um aumento aproximado entre 20% e 35%. O açúcar tem estimativa de aumento de quase 50%. Já o leite e seus derivados aumentaram 14%, aproximadamente. Esses aumentos geram impacto muito negativo em empresas, bares, restaurantes, lanchonetes, mercados etc. Os preços aumentam e o consumidor final também paga mais caro. É impossível fugir desse processo.

Estimativas:

cana-de-açúcar

As previsões para o segundo semestre não são das melhores. O tempo começou a melhorar recentemente e aos poucos as safras serão maiores do que as do primeiro semestre de 2016. Por isso, por enquanto os preços ainda serão os mesmos. O melhor a fazer é descobrir maneiras de driblar esses aumentos e conseguir criar o menor impacto possível no orçamento mensal da empresa. Muito planejamento e organização tornam possível manter esses três produtos tão importantes na mesa do brasileiro.

Fontes:

 

Motobombas: Guia prático.

Descubra agora por que em alguns ambientes de trabalho motobombas são tão importantes e necessárias!

Você sabe como funcionam e qual a utilidade das motobombas em alguns setores industriais e da construção civil? Entende o funcionamento e a necessidade que alguns trabalhadores têm deste maquinário? Caso você precise usar uma motobomba e não compreenda bem seu funcionamento ou até se deseja saber quais são suas funcionalidades, está no lugar certo! Hoje nosso blog apresenta um guia para iniciantes. Confira!

Para que serve uma motobomba?

Motobomba-usada-para-irrigação

Servem para retirar água de lagos, poços etc. e graças ao seu poder de sucção, elas conseguem puxar água em grande quantidade.  São usadas também para irrigar campos, plantações e jardins.

Qual a diferença entre uma motobomba com 2 tempos e uma com 4 tempos?

motobomba-drenando-a-água-de-um-lago

A diferença está na potência de cada uma. Uma motobomba de 4 tempos tem um motor muito mais potente, consegue fazer trabalhos mais pesados, puxar altas quantidades de água e também irrigar locais maiores.
A motobomba com 2 tempos ajuda em serviços mais simples. Em contrapartida seu motor é bem mais rápido, ela pode ser inclinada sem que o trabalho seja interrompido e seu tanque aceita gasolina e óleo misturado, diferente da de 4 tempos que vem dois tanques.

Tipos de Motobombas:

motobomba-para-drenagem

– Auto-Escorvante: Esse tipo de motobomba já elimina o ar de dentro da máquina automaticamente fazendo com que o motor funcione de imediato.

– Centrífuga: Tem maior vazão com menor pressão. Indicada para injetar água em distâncias curtas.

-Injetora: Diferente da motobomba centrífuga, ela tem menor vazão e maior pressão. Indicada para uso em irrigações de campos, lava-rápidos, agricultura etc.

– Multi-estágio: Tem equilíbrio entre vazão e pressão e pode ser usada em campos maiores, para irrigação, esvaziamento de buracos, lagos etc.

– Trash Pump: Indicada para uso em água com resíduos leves e medianos. Com essa motobomba é possível limpar a água antes do uso.

– Química: Para uso com produtos químicos, como agrotóxicos. Indicada para uso na agricultura.

– Motobomba Submersível: Pode ser usada embaixo da água para retirada de água em lagos e poços. Esse tipo de motobomba é específica para esse trabalho.
Dica: Não use as outras motobombas para esse tipo de serviço.

Em quais ambientes a motobomba é necessária?

Indicadas para uso na construção civil, campos agrícolas, lava-rápidos, centros de natação e todo e qualquer local que precisa de punção e irrigação. A água pode ser retirada de poços, lagos, buracos em obras, piscinas etc.

Dicas importantes:

– Para selecionar uma bomba hidráulica é necessário saber o desnível da sucção (h), o desnível do recalque (H), as perdas por atrito na tubulação de sucção e recalque e as perdas por atrito nas conexões hidráulicas.

– Motobombas podem usar gasolina com até 10% de álcool para abastecimento do tanque. Mais álcool do que isso na composição da gasolina acaba danificando o motor.

– Não deixe gasolina dentro do tanque da bomba hidráulica por mais de um dia.

– Todas motobombas são cilindradas e tem partida manual retrátil.

Banner-confira-blog-motobomba

 

O uso correto do EPI na cozinha industrial.

Conheça os principais itens para proteção em cozinhas, contribuindo para segurança e higiene do ambiente!

Proteção na cozinha

É sabido que higiene e trabalho em cozinhas industriais não andam separados. Assim como alimentos não podem faltar na dispensa de um restaurante, alguns itens de EPI também devem estar sempre à mão quando o trabalhador precisar. Descubra agora quais EPI’s devem existir na sua lista de compras e por que é tão necessário usá-los durante o dia de trabalho.

Luvas.

As luvas são muito utilizadas na cozinha. luva-uso-cozinha-anti-corteAlém de proporcionar proteção e segurança para mãos e punhos contra cortes e queimaduras, elas também evitam o contato de contaminantes com os alimentos:

– Luva de malha de aço: Em malha de aço trançada, protege contra cortes de facas.

 

– Luva de Vinil: Modelo descartável é ideal para atuar na seleção de alimentos, proporcionando higiene no contato com produtos e até mesmo em seu preparo.

Luva térmica: Fabricada em silicone, é um modelo impermeável que suporta temperaturas de até 250°C. Ideal para manusear panelas, assadeiras etc.

– Luva de látex: Proporciona ampla proteção das mãos e antebraço. Perfeita para atuar na limpeza da cozinha. Protege a pele contra produtos de limpeza corrosivos e também contra alergias.

 

Foto das luvas térmicas e latex - mais usadas na cozinha industrial

Calçados.

Os calçados também são importantes para manter a higiene e proteção do trabalhador em uma cozinha.Trabalhador escorregando no chão da cozinha industrial O principal modelo utilizado é confeccionado em EVA na cor branca. Esse tipo de sapato contém solado antiderrapante, evitando acidentes durante a jornada de trabalho.
O segredo deste calçado de segurança está em sua prática higienização. Além de ser próprio para o ambiente alimentício, cozinheiros, confeiteiros e chefs que ficam muitas horas em pé na cozinha, precisam desse tipo de produto, que une segurança e conforto.

Aventais e Mangotes.

Além de proteção para mãos e pés, em uma cozinha profissional é fundamental oferecer também segurança para outras regiões corporais, como peito e braços:

Avental: O modelo mais utilizado para a proteção na cozinha é confeccionado em aramida, oferecendo proteção contra chamas.

– Mangote de segurança: Fornece proteção por toda região do antebraço e braço e auxilia no trabalho com cortes. Contem resistência térmica a fogo.

Descartáveis.

Uma cozinha profissional utiliza muito itens para prevenir queda de cabelo, acidentes com óleo e até mesmo evitar que saliva entre em contato com os alimentos manipulados. Esses itens, em sua maioria, são descartáveis. Produtos descartáveis além de mais práticos evitam acúmulo de fluídos devido à lavagem mal feita:

Touca, pro pé e avental para uso de cozinha industrial

– Toca: Modelo descartável confeccionado em TNT, com elástico nas extremidades. Proporciona proteção contra queda de cabelos nos alimentos.

-Máscaras: Máscaras descartáveis confeccionadas em TNT evitam a salivação ou transmissão de doenças, além disso, é um modelo prático e muito higiênico.

-Propé: Também confeccionado em TNT, esse produto descartável é colocado sobre o calçado, evitando que sujeiras vindas da rua entrem na cozinha industrial.

Dicas Importantes:

– Uma cozinha profissional exige um nível de limpeza muito maior que uma cozinha residencial. Por isso é muito importante que além do uso de EPI’s sejam usados os produtos de limpeza corretos para a desinfecção do ambiente.

– Alguns EPI’s exigem C.A., outros não. Verifique sempre se o C.A. é necessário ou se está vencido. Caso esteja vencido é necessário trocar o EPI.

– Compre luvas e descartáveis do tamanho certo para os seus funcionários. Números menores podem tornar os movimentos mais difíceis e gerar acidentes.

– Verifique sempre o estado dos produtos. Se apresentarem furos ou rasgos é necessário trocar imediatamente.

– Quando o produto usado na cozinha industrial não é descartável, é necessário higienizá-lo sempre que possível. Cuidar bem dos itens de proteção para cozinhas torna o ambiente ainda mais seguro e livre de contaminações.

Guia prático de limpeza de piscinas.

Agora não tem mais desculpa para a água da piscina não estar cristalina! Encontre aqui as melhores dicas sobre o assunto!

piscina-com-água-cristalina (1)

Mesmo que a água da piscina esteja aparentemente limpa, não apresente odor desagradável e nem cores diferentes, ela pode estar contaminada e ser um risco para a saúde dos banhistas. Para evitar que isso aconteça, selecionamos dicas importantes para que a piscina fique sempre limpa e desinfetada.

A água da piscina precisa sempre ser tratada

como-medir-o-ph-da-piscina (1)

Quando a água da piscina é renovada ou fica muito tempo sem ser usada, as chances de ocorrer proliferação de bactérias e micro-organismos são muito altas. Se isso acontecer é necessário um tratamento rigoroso que recupere a qualidade da água de acordo com o nível de sujidade, odor, turbidez e aparência.

Causa geral de problemas e suas soluções

homem-limpando-uma-piscina-de-vinl (1)

A maior parte dos problemas na água da piscina são consequência de falta de filtração, falta de limpeza física, ausência de cloro e pH inadequado. Alguns sinais demonstram claramente que a água não está em seu melhor estado.

– Água esverdeada e turva:

Causa provável: Ausência de cloro e desenvolvimento de algas.
Solução: Supercloração com hipoclorito de sódio.

-Cheiro forte de cloro:

Causa provável: Insuficiência de cloro para oxidar contaminações e reações químicas por conta da reação entre cloro livre e urina ou suor.
Solução: Supercloração com hipoclorito de sódio.

– Irritação dos olhos e da pele:

Causa provável: Cloraminas ou pH inadequado.
Solução: Supercloração com hipoclorito de sódio.

– Corrosão de metais:

Causa provável: pH baixo ou instável.
Solução: Ajustar o pH entre 7,0 e 7,4.

– Espuma na água:

Causa provável: acúmulo de material orgânico devido falta de cloro ou o excesso de algicida a base de amônio(a) (?).
Solução: Supercloração com hipoclorito de sódio.

-Incrustação nas juntas dos azulejos:

Provável causa: Excesso de algicida ou pH inadequado.
Solução: Aplicação de algicida e inibidor de incrustações.

Produtos adequados para a limpeza da piscina

piscina-2

A Audax desenvolveu uma linha para higienização de piscinas com produtos específicos para esse tipo de trabalho.
Agora que você já sabe por que é necessário manter a limpeza da piscina em dia, saiba como os químicos funcionam.

– Super Pool Tricloro:

Produto desenvolvido em tablete, altamente eficaz na desinfecção da água de piscinas em geral.

– Super Pool Cloro Granulado:

Clorado orgânico altamente eficaz, indicado para a desinfecção de água.

– Super Pool Limpa Borda:

Produto desenvolvido para remover a sujidade depositada nas bordas das piscinas sem fazer espuma em excesso.

– Super Pool Sulfato de Alumínio:

Indicado para eliminar a turbidez da água causada pela sujeira em suspensão.

– Super Pool Dicloro:

Clorado orgânico altamente solúvel e de fácil dissolução, é indicado para a desinfecção da água de piscinas em geral. Permanece por mais tempo na água

– Super Pool Estabilizador de pH:

Produto indicado para estabilizar o pH da água de piscinas em geral, mantendo sua alcalinidade.

– Super Pool pH- Redutor de PH:

Redutor de pH , elimina a turbidez provocada pelo carbonato de cálcio.

– Super Pool Clarificante e Floculante:

Indicado para decantar as partículas para o fundo da piscina proporcionando uma água cristalina. Produto que possibilita a retenção através do filtro.

– Super Pool Barrilha Leve:

Elevador de pH, indicado para aumentar a eficiência do cloro.

– Elevador de Alcalinidade (pH+):

Produto que eleva a alcalinidade total da água de piscinas em geral.

– Algicida 2 em 1:

Indicado para eliminar as algas das paredes e escadas, combate o aparecimento de algas de águas de piscinas.

– Kit Teste Alcalinidade:

Mede a alcalinidade da água da piscina. Indispensável no tratamento da água da piscina, pois assim você evita problemas com o pH da água e obtém maior rendimento dos produtos.

Dicas de limpeza e conservação de piscinas

homem-limpando-uma-piscina-com-a-coadeira (1)

– A higienização começa ao redor da piscina, varrendo o local sempre no sentido oposto da água para evitar que sujidades atrapalhem o tratamento da água.

– É importante manter a piscina coberta com lona para que folhas, insetos, galhos ou resquícios trazidos com mau tempo sujem a água.

– Quando a lona juntar água, tirar o máximo possível do líquido, sempre descartando no gramado, nunca dentro da piscina.

– Limpar as bordas com o produto apropriado, utilizando o auxilio de esponjas macias para esfregar a área desejada.

– Utilizar produtos adequados como limpa bordas, cloro, algicidas, etc

– Verificar o equipamento para ter certeza que tudo está em ordem, como o motor, pré-filtro, coadeira e aspirador aquático.

– Retirar objetos sólidos da água com o auxilio da coadeira antes da aplicação de qualquer químico.

– Após a aplicação dos produtos químicos, esperar sua ação durante 3 ou 4 horas e retirar através de aspiração toda massa depositada no fundo do tanque.

piscina (1)

Itens de necessidade na cozinha industrial: Fornos e fogões!

Itens essenciais na cozinha, o forno e o fogão industrial são comercializados em vários tipos e tamanhos! Leia agora nosso post e descubra tudo sobre o assunto!

Fogão-Industrial-sendo-usado-no-resraurante (1)

Fornos e fogões são fundamentais para montar uma cozinha profissional dentro de um hotel, restaurante ou empresa. Para quem pretende montar o próprio negócio no ramo alimentício é primordial saber a importância desses dois itens. Por isso, o blog Gaveteiro.com.br criou um guia que apresenta os diversos tipos de fogões e fornos industriais existentes no mercado. Confira agora.

Por que usar fornos e fogões industriais no ramo alimentício?

Quando falamos de restaurantes, hotéis, buffets etc., estamos falando de uma quantidade de pessoas se alimentando diariamente em um lugar muito maior do que uma cozinha residencial. Um fogão usado em casa dificilmente daria conta de cozinhar em grandes quantidades. Por isso o mercado alimentício trabalha com a linha de cozinha industrial, para que seja possível alimentar rapidamente várias pessoas ao mesmo tempo. Fogões e fornos desse tipo são muito mais potentes e suportam panelas e caçarolas muito maiores. E claro, em um restaurante o que cliente procura além de excelente atendimento, é comida que chegue rápido e na temperatura correta.

Fogões Industriais.

fogão-industrial-em-restaurante-sem-forno (1)

São divididos em fogões com 2, 4 ou 6 bocas. Se for necessário usar mais que as 6 bocas, esse tipo de fogão é modular, ou seja, é possível encaixa-lo em outros fogões. Fogões industriais são confeccionados em aço carbono ou inox e todos vêm com espaço para encaixar o forno industrial. Os fogões industriais podem ser usados encostados na parede ou no meio da cozinha. Caso seja usado no meio da cozinha ele pode ter bocas de todos os lados. Fogões industriais contêm borboletas de fácil regulagem da saída de gás pintadas com tinta eletrostática. Existem também modelos duplos e de baixa pressão que oferecem dupla chama para o cozimento ainda mais rápido. Todos esses fogões são indicados para restaurantes, padarias, rodízios, buffets, self-service etc.

Forno Industrial.

Fogão-industrial-de-centro

Os modelos são adaptados para encaixe em fogões industriais. Podem ser encontrados em diversos tamanhos para melhor atender o consumidor. O forno de embutir oferece alta qualidade e praticidade à cozinha industrial e, além disso, é confeccionado com porta de inox e chapa preta, dando mais durabilidade ao forno. Indicado para uso em cozinhas industriais, restaurantes e muito mais, pode ser comercializado junto ou separadamente dos fogões.

Forno de Pizza

Os fornos de pizza podem ser oferecidos a gás ou a gás com infravermelho. O forno a gás para pizza é confeccionado em inox, com isolamento em lã de rocha e porta de vidro temperado, para melhor visualização do produto a ser assado. Geralmente oferecem encaixes práticos para grelhas, ajustável de acordo com a necessidade do consumidor, e termostato para controle de temperatura manual. Já o forno para pizza a gás e infravermelho oferece a mesma praticidade que o modelo apenas a gás, porém ele diminui a quantidade de tempo para assar pizzas, tornando o trabalho mais eficiente. O forno infravermelho é ótimo para ser usado em rodízios.  Mas os dois tipos de fornos podem ser usados em pizzarias, padarias etc.

Dicas importantes:

– Retire todos os restos de comida e gordura do forno e do fogão após o fim do expediente com os produtos específicos para esse trabalho.

– Verifique sempre se as bocas do fogão industrial estão limpas. Bocas de fogão sujas não funcionam corretamente e escurecem as panelas.

– Fique atento na hora de cozinhar. Esse tipo de fogão tem potência muito maior que um fogão comum, o que torna o cozimento dos alimentos muito mais rápido.

– Planeje bem o espaço na cozinha e evite comprar um fogão maior ou menor do que será necessário para preparação dos alimentos.

fornos